Câmara adia votação de crédito de R$ 15 milhões

Na sessão extraordinária da Câmara Municipal desta segunda-feira a vereadora petista Rose Ielo (foto) pediu vistas (adiamento) a três projetos de lei que solicitava autorização legislativa para que a Prefeitura Municipal pudesse contratar com a Agência de Fomento do Estado de São Paulo, operações de crédito até o montante de 14.976.649, para realização de obras de infra-estrutura, reforma do Mercadão Municipal e construção de uma ciclovia a serem pagas em sete anos.

Nem mesmo a presença dos secretários Nivaldo Vizotto (Planejamento), Luiz Augusto Felippe (Fazenda) e Caco Colenci, explicando as vantagens de se obter o empréstimo a juros baixos convenceu a petista a mudar de idéia e votar favoravelmente. Agora ela terá que elaborar um relatório explicando as razões que a levaram a votar contra as proposituras do prefeito João Cury Neto (PSDB).

A petista alegou que os empréstimos irão gerar dívidas ao município e o pagamento de juros de R$ 4 milhões em sete anos. A argumentação da vereadora gerou inconformismo na ala de situação, principalmente no líder do prefeito na Câmara, Fernando Aparecido Carmoni (PSDB), André Rogério Barbosa – Curumim (PSDB), Izaias Colino (PSDB) e até no presidente da Casa de Leis, vereador Ednei Carreira (PSB).

Com os pedidos de vistas, os projetos voltam ? pauta de votação na próxima segunda-feira e deverão ser aprovados, uma vez que a bancada da base aliada que dá sustentação ao prefeito no Legislativo é composta por oito vereadores contra apenas três da ala oposicionista.

O primeiro Projeto de Lei (nº 24/2013) pedia operação de crédito
até o montante de R$ 8.607.540,00, destinados ? obras de pavimentação e recape em bairros do município que necessitam deste investimento. Em seguida o Projeto de Lei (nº 25/2013) para operações de crédito até o montante de R$ 2.009.800,77 destinados ? obras de reforma e
restauração do Mercado Municipal “Vereador Progresso Garcia”. Finalmente, o terceiro Projeto de Lei (nº 26/2013) pedia autorização para operações de crédito até o montante de R$ 4.359.398,27 destinados ? construção de uma ciclovia de Botucatu ? Unesp, em Rubião Júnior.