Baixa produção legislativa: Câmara Municipal terá pauta morna nesta segunda

Baixa produção legislativa. Assim pode-se definir os trabalhos da Câmara Municipal de Botucatu na noite desta segunda, 02, nas sessões ordinária e extraordinária. Na sessão ordinária, são apenas três projetos, nenhum mais significativo para tornar a vida do cidadão melhor. São eles:

1-Projeto de lei de iniciativa do Vereador Izaias Colino, que denomina de ""Terezinha Angelo", a Rua "16", localizada no Loteamento "Vila Real de Barra Bonita".

2) Projeto de lei de iniciativa do Vereador Reinaldinho, que denomina de "Mercedes Colauti", a Rua XXIV, localizada no Conjunto Habitacional Popular "Altos da Serra"

3) Projeto de lei de iniciativa do Vereador Carreira, que institui no Município de Botucatu, o "Dia do Lions".

Esperava mais? Sim, é só isso que os vereadores vão discutir na Sessão Ordinária.

 

Tribuna livre e supressão do grande expediente

Como vem acontecendo costumeiramente, a tribuna livre será usada, desta vez pela Presidente do Instituto Floravida, Candice Filipak Mansano Baldoni. Ela fará uso da palavra para expor projetos desenvolvidos, notadamente a respeito do projeto “A escola vai à mata”. A visita é fruto de um requerimento do vereador Fernando Carmoni.

A Tribuna Livre nunca foi usada com tanta frequência na Casa de Leis de Botucatu, servindo como desculpa dos vereadores para a Supressão do Grande Expediente, momento da sessão onde o parlamentar tem 15 minutos para expor seu trabalho. Talvez o tempo seja mesmo dilatado pela falta de assunto.

 

Piscinão de novo na pauta

Pelo menos um assunto deve render relativa discussão, mas ele é do Prefeito. O Projeto de lei complementar nº. 10/2016 dispõe sobre alteração da Lei Complementar nº 1.163/15 – LDO exercício de 2016. É um considerável aporte de R$ 13.280.331,02 (treze milhões duzentos e oitenta mil trezentos e trinta e um reais e dois centavos) na Secretaria Municipal de Obras, para suportar despesas de Contratação de Empresa para Implantação dos lendários piscinões nos córregos Cascata e Lavapés.  

Segundo diz o Projeto de Lei Complementar nº 1.163/15, a obra tem o valor na casa de R$ 55 milhões de reais. O projeto só volta a ser discutido, pois na última sessão, na segunda 25 de abril, a vereadora Rose Ielo pediu vista do mesmo. Agora a legisladora do PDT terá que apresentar um relatório e, desta forma, o Projeto pode ser votado. E é só.  

A sessão da Câmara começa às 20 horas, sendo que os trabalhos podem ser acompanhados online pelo site www.camarabotucatu.sp.gov.br e ao vivo pela Rádio Municipalista 1240 AM. A Câmara Municipal fica na parte de cima da Praça Emílio Peduti, 112, entrada pela Rua João Passos.