Audiência sobre Campanha da Fraternidade atrai diversos setores

O Auditório da Câmara Municipal de Botucatu recebeu bom público para a Audiência Pública alusiva ao lançamento da Campanha da Fraternidade de 2011. O encontro foi realizado na noite de quarta-feira (30), na sede do Legislativo local, e contou com a participação de diversos segmentos da comunidade botucatuense, como agremiações civis, partidos políticos, organizações sem fins lucrativos e religiosas, além de representantes da iniciativa privada.

O requerimento que solicitou a realização do evento ao presidente da Casa, vereador Curumim (PSDB), foi idealizado pelo vereador Lelo Pagani (PT) e contou com o apoio dos vereadores Professor Gamito (PT), Carlos Trigo (PT) e Fontão (PSDB).

O evento, que teve como tema ‘A vida no planeta’, contou com explanações de especialistas na questão ambiental. O primeiro a utilizar a palavra foi o professor no Curso de Engenharia Florestal da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA-Unesp), Dr. Valdemir Antonio Rodrigues. Logo após, Cynthia Zanotto, secretária Municipal do Meio Ambiente de Botucatu, fez uso da palavra. Além disso, no encontro, o monsenhor José Lorusso discorreu sobre o papel da comunidade cristã na proteção dos recursos naturais.

De acordo com o vereador Lelo Pagani, a Audiência promoveu uma reflexão sobre a questão ecológica, com foco, sobretudo, no problema das mudanças climáticas. “A campanha se coloca em sintonia com uma cultura que está se expandindo cada vez mais, em todo o mundo, de respeito pelo meio ambiente e do lugar em que Deus nos coloca”, disse o vereador petista. “Não só para vivermos e convivermos, mas também para fazer deste o paraíso com o qual tanto sonhamos”, emenda.

Pagani aponta os objetivos da Campanha. “A idéia foi a de contribuir para a conscientização das comunidades cristãs e pessoas de boa vontade sobre a gravidade do aquecimento global e das mudanças climáticas, e motivá-las a participarem dos debates e ações que visam enfrentar o problema e preservar as condições de vida no planeta”, finaliza.

Fonte e fotos: André Luís Lourenço/CMB
Assessoria de Imprensa/Câmara Municipal de Botucatu