Alckmin governará com a maioria na Assembleia

A eleição de Fernando Cury de Botucatu a deputado estadual irá aumentar a base de apoio do governador Geraldo Alckmin na Assembléia Legislativa de Sâo Pauloa, a partir de janeiro de 2015. A baixa votação do candidato petista ao governo do Estado, Alexandre Padilha, se refletiu no Legislativo. Na oposição ao PSDB desde o governo Mario Covas, iniciado em 1995, o PT será a segunda maior bancada da Assembleia, mas com 14 deputados, abaixo dos atuais 22.

O desempenho do PSDB no Estado foi influenciado sobretudo por bons puxadores de votos. Os três deputados estaduais mais votados foram os tucanos Fernando Capez, Coronel Telhada e Orlando Morando. Ao todo, 21 legendas elegeram pelo menos um representante na Assembleia.

Além do enfraquecimento do principal partido de oposição, o governador reeleito de São Paulo foi beneficiado porque bancadas de legendas aliadas cresceram. O DEM, por exemplo, terá um deputado a mais – de 7 passará para 8. O partido será a terceira maior bancada da casa.

O PSB, do futuro vice-governador Márcio França, também aumentará a quantidade de representantes na Casa, de 4 para 5. A bancada do PRB crescerá de 2 para 4 deputados. O Solidariedade também terá um número maior de deputados – crescerá de 1 para 2. O PPS – outro partido alinhado com os tucanos – manteve o mesmo tamanho de bancada, com três representantes.

Dos nanicos que integraram a coligação de reeleição de Geraldo Alckmin, PSC e PEN também conseguiram crescer em representatividade. O PSC verá a bancada subir de 1 para 3 deputados, e o PEN aumentará de 1 para 2 o número de representantes.

Embora tenha ficado neutro durante o primeiro turno, o PTB deverá se aliar a Alckmin no novo mandato. O partido chegou a integrar a coligação do tucano, mas abandonou para lançar a candidatura de Marlene Campos Machado ao Senado. Na Assembleia, o PTB diminuirá de tamanho. Dos atuais 5 deputados, terá apenas 3 em 2015.

O PV, que lançou Gilberto Natalini ao governo do Estado, mas sempre foi próximo dos tucanos no Estado, elegeu 6 deputados e também terá uma bancada inferior à atual, composta por 8 deputados.

Oposição

Em relação aos grandes partidos que lançaram candidatos para enfrentar Alckmin, o PMDB, que concorreu ao Palácio dos Bandeirantes com Paulo Skaf, permaneceu com cinco deputados. O PDT, que integrou a chapa com a indicação do vice José Roberto Batochio, diminuirá de tamanho. Na próxima legislatura, terá apenas um deputado. Na atual, é representado por dois parlamentares.

O PSD, que também integrou a chapa de Skaf, com a candidatura de Gilberto Kassab ao Senado, perdeu uma vaga na Assembleia. O partido, que foi criado na atual legislatura, cairá de 5 deputados para 4.

O PP, do ex-governador paulista Paulo Maluf, manteve duas cadeiras na Assembleia. O partido também integrou a coligação encabeçada pelo PMDB.


O PC do B, que apoiou o PT, de Alexandre Padilha, na disputa estadual manteve o mesmo tamanho e seguirá com dois representantes. Na oposição, o PR teve o crescimento mais expressivo, de 1 para 3 deputados. A bancada do PSOL também aumentou, de 1 para 2 deputados.

 

Veja abaixo a lista dos eleitos:

 

FERNANDO CAPEZ PSDB 306.807

CORONEL TELHADA PSDB 253.653

ORLANDO MORANDO PSDB 236.991

TRIPOLI PV 232.290

DELEGADO OLIM PP 195.330

BARROS MUNHOZ PSDB 194.930

CAMPOS MACHADO PTB 192.138

FELICIANO PEN 188.681

JORGE WILSON XERIFE CONSUMIDOR PRB 177.395

MAURO BRAGATO PSDB 175.828

EDMIR CHEDID DEM 167.895

CARLOS GIANNAZI PSOL 164.710

PEDRO TOBIAS PSDB 164.160

ANDRÉ DO PRADO PR 157.335

RODRIGO MORAES PSC 153.370

ANALICE FERNANDES PSDB 151.377

LUIZ FERNANDO MACHADO PSDB 148.607

MILTON LEITE FILHO DEM 142.385

HELIO NISHIMOTO PSDB 137.216

ROBERTO MORAIS PPS 133.573

ROGÉRIO NOGUEIRA DEM 132.553

ANDRÉ SOARES DEM 126.810

CARLOS BEZERRA JR PSDB 124.993

CAIO FRANÇA PSB 122.800

REINALDO ALGUZ PV 122.776

ROBERTO ENGLER PSDB 122.541

CAUÊ MACRIS PSDB 121.671

RAFAEL SILVA PDT 121.217

MARIA LÚCIA AMARY PSDB 120.308

VAZ DE LIMA PSDB 113.162

PR CARLOS CEZAR PSB 112.321

ENIO TATTO PT 108.024

GIL LANCASTER DEM 107.691

GIRIBONI PV 105.965

MARCOS NEVES PV 105.748

PASTOR CEZINHA DEM 105.217

CARUSO PMDB 104.273

LUIZ FERNANDO PT 102.860

GILMACI SANTOS PRB 102.077

CELIA LEAO PSDB 101.644

MARTA COSTA PSD 100.843

ITAMAR BORGES PMDB 99.547

ALENCAR SANTANA PT 98.282

CARLÃO PIGNATARI PSDB 97.438

SEBASTIÃO SANTOS PRB 95.323

BARBA PT 95.026

ROBERTO MASSAFERA PSDB 93.254

MILTON VIEIRA PSD 92.849

ALDO DEMARCHI DEM 92.770

RITA PASSOS PSD 92.362

CELINO PSDB 92.341

GONDIM SD 88.609

FERNANDO CURY PPS 85.916

MARCOS MARTINS PT 83.677

WELLINGTON MOURA PRB 83.401

PADRE AFONSO PV 81.753

DAVI ZAIA PPS 80.905

WELSON GASPARINI PSDB 80.550

RAMALHO DA CONSTRUCAO PSDB 79.838

PASTOR CELSO NASCIMENTO PSC 79.412

ESTEVAM GALVÃO DEM 78.760

LUIZ TURCO PT 78.601

BOLÇONE PSB 76.909

MARCOS ZERBINI PSDB 76.773

CELSO GIGLIO PSDB 76.272

CHICO SARDELLI PV 75.674

JOSÉ AMÉRICO PT 74.683

JOÃO PAULO RILLO PT 72.879

ROQUE BARBIERE – ROQUINHO PTB 72.510

ANA DO CARMO PT 72.235

LÉO OLIVEIRA PMDB 72.153

LECI BRANDÃO PC do B 71.017

MARCIA LIA PT 70.931

MARCIO CAMARGO PSC 69.579

JOOJI HATO PMDB 67.068

CORONEL CAMILO PSD 64.339

ED THOMAS PSB 64.150

BETH SAHÃO PT 63.159

ATILA JACOMUSSI            PC do B 62.818

ALEXANDRE PEREIRA SD 60.218

GERALDO CRUZ PT 60.075

MARCOS DAMÁSIO PR 59.199

ZICO PRADO PT 58.954

CURIATI PP 55.113

CORONEL EDSON FERRARINI PTB 52.188

CASSIO NAVARRO PMDB 50.077

RAUL MARCELO PSOL 47.923

ADILSON ROSSI PSB 47.243

IGOR SOARES PTN 46.628

RICARDO MADALENA PR 45.769

RAFA ZIMBALDI PP 38.824

PAULO CORREA JR PEN 38.454

GILENO PSL 34.187

CLELIA GOMES PHS 25.275