“Teste da lingüinha” passa a ser obrigatório no Município

Vereador João Elias (SDD) teve aprovado o projeto que torna obrigatório todos os hospitais e maternidades a realizarem exames em recém-nascidos para  o  chamado “teste da linguinha”, com o objetivo de diagnosticar a necessidade de cirurgia para correção de anomalia do frênulo lingual, conhecida por “língua presa”, o que prejudica a sucção, deglutição e mastigação, além de possíveis problemas na fala.

Explica Elias que o frênulo lingual é uma anomalia congênita incomum, em que a língua se apresenta curta e grossa. A anomalia, que atinge crianças recém-nascidas, é facilmente diagnostica pelo profissional de saúde e representa um recurso para corrigir o problema numa etapa de vida decisiva para o desenvolvimento psicoemocional e físico do bebê.

“O diagnóstico precoce possibilita o tratamento imediato, evitando problemas no desenvolvimento dos bebês, que podem ter dificuldades nos momentos de sucção, deglutição, mastigação e, futuramente, na fala”, explicou Elias. “O protocolo envolve vários procedimentos, como a avaliação anatômica e da força de sucção, análise dos batimentos cardíacos, da respiração e da saturação do oxigênio quando o bebê está sugando. São atos simples, rápidos, indolores e praticamente isentos de risco”, completou.