TV Acontece: Polícia pede prorrogação da prisão temporária de estelionatários; assista

celso olindoOs delegados da DIG, Delegacia de Investigações Gerais de Botucatu, Celso Olindo e Geraldo Franco pediram a prorrogação do prazo da prisão temporária, que vence nesta segunda-feira, 01, dos integrantes de uma quadrilha de estelionatários que agia no Centro-Oeste Paulista.

Cinco pessoas foram presas em Bauru na última sexta-feira, 29, depois de semanas de investigação da DIG, com apoio da Polícia Militar de Bauru. Os detidos são suspeitos de atuar em uma quadrilha que usava empresas de fachada para aplicar golpes em todo Estado de São Paulo. Eles foram levados na manhã desta segunda-feira, 01, para a Delegacia em Botucatu para serem ouvidos.

DIG Botucatu-3“Os criminosos compravam CNPJs de empresas antigas, que ainda estavam ativos na Junta Comercial, mas não funcionavam mais. Então, com uma empresa constituída há mais de 10 anos, o que passa uma certa credibilidade, eles alugavam um galpão, colocavam logotipo e demonstravam ser uma empresa de credibilidade. Com isso, a quadrilha comprava produtos de alto valor, dos mais diversos ramos. Durante o flagrante na cidade de Bauru, nós localizamos cubas em inox para pias, mesas, aparelhos de ar-condicionado e televisores de alto valor”, explicou o delegado Celso Olindo ao Acontece Botucatu.

Os estelionatários montaram barracões em Lençóis Paulista e depois em Bauru. Eles compravam ou alugavam essas mercadorias, negociando o pagamento com prazo, ou seja, pediam 30 dias ou mais para pagar, tempo suficiente para mudar a estrutura criminosa de cidade.

“Até carne eles estavam tentando comprar. A alegação é que seria para o aniversário de Bauru, que é comemorado agora em agosto. Eles diziam inclusive que a vítima poderia conversar com o chefe de gabinete da prefeitura e, por telefone, um dos integrantes da quadrilha se passava por ele”, detalhou.

“Se nós não agíssemos na última sexta-feira, uma empresa de São Paulo teria um prejuízo bastante grande, já que iria alugar vários televisores de última geração, 4K de 80 polegadas, que com certeza seriam vendidos ilegalmente pelos estelionatários”, finalizou.

Foram apreendidos vários equipamentos e duas armas de fogo. A quadrilha fez vítimas em diversas cidades do Estado, inclusive em Botucatu, por este motivo a DIG de Botucatu passou a investigar o crime.