Trabalho conjunto resulta em prisão de acusado de assaltos

Fotos: Valéria Cuter / divulgação

Um trabalho conjunto realizado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) com os policiais Caio e Virgílio e Guarda Civil Municipal (GCM) com os agentes Trombaco, Adeilson e Rezende, culminou com a prisão de Danilo Eduardo de Campos Raul, de 21 anos, conhecido pela polícia como Alcáida. A prisão foi realizada na Rua Francisco Augusto Teixeira, no Jardim Monte Mor.

O indiciado estava com a prisão temporária decretada por crimes de roubos. “Dois roubos nós temos a certeza de que ele está, diretamente, envolvido, mas estamos investigando outros crimes em que tenha participado”, disse o delegado Celso Olindo.

Destaca o delegado que Danilo Raul participou do assalto contra o Auto Posto Castelinho, no mês passado. Teria juntamente com um comparsa chamado Milton Carneiro de Lima, de 27 anos, que já está preso, invadido o posto em uma motocicleta, rendido a funcionária da conveniência e um cliente, usando uma faca. A dupla fugiu levando R$ 150,00 e um telefone celular.

Outro roubo imputado a Raul foi na noite do dia 18 de junho, contra uma família na Chácara Nossa Senhora das Graças, área rural da Cidade de Pardinho. Ele e mais dois companheiros com revólveres e encapuzados, invadiram a casa da chácara, renderam a família de Carlos Alberto Galvani e roubaram vários objetos. Além de Danilo Raul estavam nesse assalto, Tiago Vinícius Burgarelli de Albuquerque, de 21 anos e Adriano Rodrigues da Silva, de 34, ambos presos horas depois do crime pela Polícia Militar (PM).

O acusado que foi assistido na delegacia pelo advogado criminalista Everaldo Cecílio, disse que seu apelido não é Alcáida e sim Nilo e não tem envolvimento com os roubos. “Não fiz nada disso, não. Sou um cara anti-roubo. Não gosto que ninguém tire nada de mim assim como eu não tiro nada de ninguém. Sou técnico em informática e não preciso roubar para viver. Tenho ficha limpa, residência fixa e tudo que estou dizendo vai ser provado”, garantiu.