TOR apreende 135 kg de maconha e 6 de haxixe na SP-300

Em uma operação realizada na madrugada desta segunda-feira(19), na base operacional da Polícia Militar Rodoviária de Botucatu, no km 254, da SP 300 – Rodovia Marechal Rondon, os patrulheiros do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), cabo Osório e soldado Costa e Silva, efetuaram a apreensão de 135 kg de maconha dividida em dezenas de “tijolos” envoltos em fita adesiva e mais 5 quilos de haxixe.

Desta feita os traficantes tentaram adotar uma nova tática para burlar a vigilância na estrada. Eles usaram um caminhão guincho transportando uma caminhonete Silverado, placas KPN-3260, de São Paulo. O que chamou a atenção dos patrulheiros rodoviários foi a placa do caminhão guincho, HTP 3568, que era da Cidade de Campo Grande, Estado do Mato Grosso do Sul. Neste veículo estavam duas pessoas Ismael e Henrique Palma (pai e filho) que faziam o transporte da Silverado.

O caminhão guincho passou pelo pedágio existente entre Botucatu e São Manuel e a viatura passou a segui-lo mantendo certa distância. Na base da Polícia Rodoviária o caminhão foi interceptado. Questionados o condutor e o passageiro alegaram que haviam sidos contratados por uma pessoa de nome Antônio Carlos, em Campo Grande (que seria o proprietário da Silverado) para levar o veículo para a capital paulista, que estaria com o motor fundido. O acordo foi feito e eles se propuseram em transportar o carro, mas não consta em Boletim de Ocorrência (BO) quanto eles ganhariam para fazer a viagem.

Desconfiados, os policiais decidiram fazer uma vistoria mais minuciosa na Silverado e encontraram em um fundo falso dessa caminhonete, os 135 quilos de maconha e os 5 quilos de haxixe. A droga oriunda do Paraguai, passou por Campo Grande e tinha a Cidade de São Paulo como destino final.

Tanto Ismael como seu filho Henrique, receberam voz de prisão, foram conduzidos ao Plantão Permanente e apresentados ao delegado Sérgio Castanheira. Negaram o envolvimento com a droga alegando que estavam sendo pagos apenas para transportar a caminhonete. Porém, o delegado determinou o recolhimento de ambos ? Cadeia Pública local, até que tudo seja, devidamente, esclarecido. O trabalho investigativo continua para detectar a quem pertencia essa Silverado aprendida.

Fotos: Valéria Cuter