Soldado da PM é preso com carro de luxo roubado e clonado

Fotos: Valéria Cuter

 

Na manhã desta sexta-feira o comandante da 1ª Companhia de Polícia Militar de Botucatu capitão Alexandre Cagliari se manifestou sobre a prisão do soldado Gilson que integra o 12º Batalhão de Polícia Militar e que foi preso em flagrante por estar com um veículo Ford Ecosport roubado em São Paulo.  Além disso, as placas do carro eram clonadas. O nome completo do policial não foi revelado para que a família não sofra represálias.

Cagliari salientou que a suspeita contra o policial se deu em razão de ele não estacionar no pátio do 12º BPM, preferindo deixar o carro na rua. “Isso gerou desconfiança e ao fazermos o levantamento detectamos que o carro era roubado e clonado. Imediatamente o policial recebeu voz de prisão por crime de receptação”, conta o comandante.

Ainda de acordo como capitão da PM, o soldado preso está na corporação militar há quatro anos e trabalhava em Botucatu há três meses,  morando na periferia da cidade. Depois de prestar depoimento no Plantão Permanente, foi escoltado até o Presídio Romão Gomes, em São Paulo, onde estão policiais militares do estado que respondem por crimes no exercício da função.

O policial deverá responder processo em inquérito a ser instaurado pela Polícia Civil, assim como na esfera administrativa da Polícia Militar e poderá ser expulso da PM.  “A Polícia Militar não compactua com esse tipo de procedimento e o caso será tratado com todo rigor”, finalizou Cagliari.