Soldado da Infantaria de Lins é preso em Botucatu acusado de tráfico

Três elementos, sendo um deles Rafael Felipe Santana de Moraes, de 20 anos, que pertence a Infantaria de Lins e trabalha como garçom no refeitório, assim como Marcos Felipe Rodelli (19) e Leandro Rodrigues Leite (20), todos da Cidade de Lins, foram presos acusados de crime de tráfico de entorpecentes.

A operação para prender o trio teve início na noite desta terça-feira (22) durante um trabalho de fiscalização pelo km 208 da SP-280 Rodovia Presidente Castello Branco, município da Cidade de Itatinga, sentido oeste, nas proximidades do pedágio, quando os patrulheiros do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR), da Polícia Militar Rodoviária, fizeram a apreensão de 9,6 quilos de maconha, divididos de 15 tabletes (tijolos).

Quando policiais do TOR deram sinal de parada obrigatória ao condutor do veículo VW, modelo Gol, cor prata, ano 2011, placas EYF-9025 do município de Lins/SP, o condutor do veículo desobedeceu a ordem e empreendeu fuga em alta velocidade. Os patrulheiros fizeram o acompanhamento e no km 209 aconteceu a abordagem do veículo.

Deste carro desceram três homens e dois deles conseguiram escapar embrenhando-se em um matagal. O cidadão preso foi Marcos Felipe Rodelli. Com apoio de outras viaturas um grande cerco foi montado no local, mas os dois foragidos não foram localizados. No interior do VW Gol os patrulheiros encontraram a droga.

{n}Guarda Municipal{/n}

Na tarde desta quarta-feira (23) em patrulhamento pela Rua Afonso Ligouri, nas imediações do Terminal Rodoviário de Botucatu, os agentes Courel e Pires, da Guarda Civil Municipal (GCM) visualizaram dois cidadãos numa casa abandonada em atitude suspeita. A abordagem foi feita e detectado que eles eram os dois foragidos da operação de tráfico feita pela Polícia Rodoviária um dia antes.

Um dos elementos preso pelos agentes municipais foi Rafael Felipe Santana de Moraes, de 20 anos, da Infantaria e o outro Leandro Rodrigues Leite, de 20 anos de idade que estava como motorista do VW Gol, no momento da abordagem do TOR na SP-280.

Os três foram ouvidos pelo delegado Paulo Fábio Buchignani na delegacia de Itatinga, enquadrados em crime de tráfico de entorpecente e recolhidos ? Cadeia Pública de Botucatu com a prisão preventiva decretada pelo juiz Davi de Oliveira Lupi.