Show de Mr. Catra gera tumulto em casa noturna

Um trabalho da Guarda Civil Municipal (GCM) em conjunto com a Polícia Militar (PM), com a atuação de vários agentes e viaturas foi executado na noite desta terça-feira (8) na casa noturna “Dona Flor” que funciona na Avenida Dante Delmanto, região da Vila Paulista, onde estava anunciado um show com o cantor Mr. Catra, conhecido artista do gênero funk que é polêmico por defender e praticar a bigamia (viver com mais de uma mulher).

O cantor é pai de 20 filhos e, atualmente, possui três mulheres que dizem não sentir ciúmes entre elas, além de serem favoráveis ? s práticas do “marido”. Defende o que ele chama de “judaísmo salomônico”, uma referência ao Rei Salomão, que possuía inúmeras mulheres e concubinas.

Aponta o relatório da GCM que a casa noturna não estava com o alvará regularizado e não tinha a autorização judicial que proíbe a entrada de adolescentes desacompanhados dos pais ou responsáveis em locais onde se comercializa bebidas alcoólicas. Em razão disso, o show ficou na eminência de não ser realizado. O fato acabou gerando tumulto por cerca de uma hora, já que, aproximadamente, 2 mil pessoas haviam comprado ingresso e estavam no local para assistir a apresentação do cantor funqueiro.

Foi necessário que também comparecesse a Polícia Militar e o Setor de Fiscalização da Prefeitura, onde em consenso foi liberado o show para o público adulto, sem a presença de adolescentes. “Para evitar maiores problemas com o cancelamento desse show, optamos em liberar”, disse o inspetor Paes, ressaltando que os proprietários da casa noturna acabaram autuados por crime desobediência, já que comercializaram ingressos sem que o alvará estivesse regularizado e irão responder processo.

{n}{tam:25px}Sacolé{/n}{/tam}

{bimg:30959:alt=interna2:bimg}

Ainda do lado de fora da casa noturna os guardas municipais e policiais militares apreenderam cerca de 10 litros de etanol (comercializados em posto de gasolina) misturados com groselha e outros produtos, como sucos, que estavam sendo vendidos em sacolés (saquinhos onde são preparados picolés artesanais).

O cidadão que foi flagrado vendendo esse produto foi encaminhado ao Plantão Permanente onde prestou depoimento ? delegada Michela Aparecida da Silva Ragazi, sendo liberado. A bebida foi apreendida pela Vigilância Ambiental em Saúde e deverá passar por uma perícia.