Senhora de 66 anos cai no golpe do bilhete premiado

Mais uma vez o poder de persuasão de estelionatários lesou uma senhora de 66 anos, que caiu no golpe do bilhete premiado da quina. Ela estava na Terminal Rodoviário de Botucatu, na Rua Tiradentes, quando foi abordada por uma mulher morena com, aparentemente, 25 anos de idade, que sentou-se ao seu lado e puxou conversa. Depois de algum tempo de diálogo a desconhecida alegou que havia acertado todos os números da quina e ganhado R$ 10 mil, mas como não estava com os documentos não poderia sacar o dinheiro.

Enquanto as duas conversavam, juntou-se a elas um senhor de aparência distinta, bem trajado, cabelos grisalhos, aparentando 40 anos de idade, sentou-se ao lado das mulheres e entrou na conversa mostrando interesse em ajudar a fazer o saque. Para dar maior credibilidade ao golpe o desconhecido tomou o bilhete e com o seu telefone celular forjou uma ligação para confirmar que os números sorteados estavam contidos naquele bilhete. Disse, ainda, que o valor do prêmio a receber era muito maior do que R$ 10 mil.

A estelionatária “aceitou” a ajuda, mas pediu uma mostra de confiança em dinheiro. Então, a senhora lesada foi convencida a entrar em um carro Fiesta Prata para que este senhor fosse apanhar sua parte em dinheiro. Num determinado ponto ele desceu e retornou minutos depois mostrando uma bolsa onde continha dinheiro. A mulher, então, foi levada ? Caixa Econômica Federal (CEF) e retirou R$ 580,00 do caixa e mais R$ 50,00 que estava em sua vida, entregando ? mulher.

Na sequência do golpe, todos retornaram ao Terminal Rodoviário para buscar o marido da vítima, mas os golpistas empreenderam fuga, aproveitando-se de uma distração da mulher. Quando a vítima percebeu o acontecido procurou o auxílio da Guarda Civil Municipal (GCM), que fez o encaminhamento da vítima a Central I de Polícia Judiciária, onde o Boletim de Ocorrência (BO) foi confeccionado pelo delegado Marcelo Lanhoso de Lima, para ser investigado.