Seccional de Botucatu é promovido à categoria especial

O delegado seccional de Polícia Civil de Botucatu, Antônio Soares da Costa Neto, que tem sob seu comando 11 cidades da região foi promovido a classe especial. A nomeação foi feita pela a Secretaria Estadual de Segurança Pública de São Paulo e saiu publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). Com a promoção Soares Neto pode ser designado para importantes áreas da Polícia Civil, como assumir o comando de um dos Departamentos de Polícia Judiciária do Interior (Deinter) ou mesmo ser nomeado delegado geral do estado.

Antônio Soares, conhecido como “Toninho Marvadeza”, praticamente, fez toda sua carreira na polícia em Botucatu. Entre outros cargos foi delegado do 1º Distrito Policial, comandou a Delegada de Investigações Gerais (DIG) e Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE). Também atuou como assistente da Delegacia Regional e em 2009, com a eleição do prefeito João Cury Neto, assumiu a Delegacia Seccional.

Nestes três anos no comando da Seccional, Antônio Soares, realizou um trabalho sincronizado com a Polícia Militar e Guarda Civil Municipal (GC) e Botucatu foi considerada uma das cidades do interior paulista mais seguras para se viver.

“Não posso deixar de dizer que fiquei muito satisfeito com essa promoção que é o reconhecimento do meu trabalho. Não estou pensando em sair de Botucatu, mas na nossa profissão mudanças podem acontecer e não posso descartar a possibilidade de, futuramente, assumir outro posto, caso seja solicitado pela secretaria de Segurança Pública de São Paulo”, colocou.

O mais recente ato de Soares Neto foi transformar os quatro distritos policiais da Cidade em duas centrais de Polícia Judiciária, o 1º e 3º DPs passaram a funcionar em um prédio no centro da cidade enquanto os 2º e 4º DPs foram para a Central II na Vila dos Lavradores.

“Estas mudanças foram feitas para otimizar os serviços e prestar melhor atendimento à população, sem falar na economia de despesas que as mudanças gerarão. Também estão em estudos unificar o trabalho das delegacias especializadas, como DIG, DISE e DDM para um único prédio”, prevê o delegado.

Ressalta que nesses três anos de gestão à frente da Delegacia Seccional, acompanhou, atentamente, a produtividade das delegacias e diz que há razões para se orgulhar do trabalho elaborado. “A despeito de algumas necessidades profissionais ainda por serem atendidas, e que não passam despercebidas por nós que então gerenciamos a instituição, centenas de crimes foram solucionados por meio da utilização de ferramentas de inteligência e por conta da competência e abnegação dos nossos policiais”, elogia.

O segredo desse sucesso, continua Soares Neto, é o respeito e o profissionalismo em prol da sociedade. “Demos continuidade à reengenharia da Polícia Civil, “enxugando” alguns distritos com a aglutinação de unidades, modificando o esquema de trabalho”, frisa.

“Outros projetos já foram iniciados, e esperamos realizá-los, plenamente, nos próximos meses, para que assim colaboremos para a melhoria das condições de trabalho em nossa Polícia Civil, para servir a sociedade da nossa região”, encerrou.