Sapatos do pé esquerdo foram localizados em terreno baldio

Foi, no mínimo, inusitada a ocorrência atendida pela Guarda Civil Municipal (GCM), através dos agentes Belo e Vaz, que foi acionada, através de uma denúncia anônima para comparecer na Rua Regente Feijó, na Vila Real, onde 17 sapatos femininos foram descartados. O local é usado como uma espécie de depósito de lixo.

Até então, tudo parecia normal. Porém, quando os agentes iniciaram o recolhimento dos 17 sapatos perceberam que todos, sem exceção, eram do pé esquerdo e estavam todos com etiquetas de fábrica. O caso gerou brincadeiras em sites e face books, com internautas alegando que os sapatos foram abandonados por um saci. Isso porque Botucatu é conhecida como a capital nacional do saci.

Brincadeiras na rede ? parte, os 19 sapatos foram encaminhados ? 1ª Central de Polícia Judiciária, onde o Boletim de Ocorrência (BO) foi elaborado pelo delegado Marcelo Lanhoso de Lima, para que seja investigada a origem dos sapatos deixados naquele terreno.

{n}Uso de crack{/n}

Em outro caso, agentes da Guarda Municipal receberam a denúncia de que havia pessoas usando entorpecente na Praça Brasil Japão e se deslocaram para o local onde os indivíduos estavam próximos a um veículo gol prata. No interior do carro foram encontradas três pedras de crack. Os averiguados foram encaminhados ? Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), prestaram depoimento e foram liberados. A droga ficou apreendida para posterior incineração.

{n}Caso de agressão{/n}

Acionada, a Guarda Municipal compareceu em um posto de gasolina, localizado na Rua Amando de Barros, onde a proprietária do local, depois de uma discussão foi agredida com um tapa no rosto e o agressor após o fato empreendeu fuga, mas acabou sendo preso após a realização do patrulhamento. Os envolvidos foram encaminhados ? Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) onde as partes prestaram depoimento.