Sabesp detecta 110 fraudes em ligações de água em Botucatu

Companhia estima desvio de 825 mil litros de água por mês; pena para o crime pode chegar a 4 anos de reclusão

Foto: Arquivo Acontece

A Sabesp recebeu 187 denúncias sobre desvio de água em Botucatu de setembro a novembro de 2016. Desses registros, aproximadamente 60% foram confirmados como fraudes, ou seja, 110 irregularidades, o que representa uma média de 37 casos detectados por mês. A companhia estima que o volume desviado, 825 mil litros/mês de água, seria suficiente para abastecer 172 pessoas durante o período de 30 dias.

Quando constata uma fraude, a companhia interrompe o fornecimento de água ao imóvel e notifica o cliente. O responsável deve substituir a instalação do hidrômetro convencional por uma Unidade de Medição de Consumo (UMA), equipamento projetado para evitar este tipo de ação irregular. O fraudador paga pelo novo sistema de medição, por possíveis danos ao medidor e lacres, e também pelo o consumo referente aos meses retroativos. Isso acontece porque o cliente é único responsável pela guarda do aparelho, conforme deliberação 106 ARSESP (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo) artigo 60.

Foto: Arquivo Acontece

A empresa registra ainda um boletim de ocorrência. Furtar água é crime e o cliente pode pegar até 4 anos de reclusão. “Para a Sabesp, além de ser um crime, o furto de água é encarado como desperdício, já que o volume que chega aos imóveis dos fraudadores não é registrado e também não é contabilizado em nosso sistema”, disse o superintendente da região de Botucatu, Maurício Tápia.

Segundo Tápia, a pessoa que não paga pela conta não se preocupa em controlar o consumo. Por isso, a companhia tem intensificado o combate a esse tipo de prática por meio de constantes fiscalizações. No ano passado a Sabesp realizou 10.824 vistorias nas ligações de água na cidade de Botucatu. Os técnicos são treinados para identificar possíveis irregularidades, e pelo menos uma vez por mês um técnico (leiturista) passa em cada uma das 54.305 ligações de água do município para fazer a leitura do hidrômetro e conferir as condições do aparelho e eventuais anormalidades na ligação.

A Sabesp conta também com a colaboração da população que pode denunciar os casos de fraudes. As denúncias podem ser feitas à companhia pelo telefone 0800 055 0195 ou pelo Disque-Denúncia (181), cuja chamada é gratuita e não exige a identificação de quem telefona.
Assessoria de Imprensa da Sabesp