Rodoviária deflagra a “Operação Finados” nas rodovias

Na primeira hora desta sexta-feira, 30 de outubro a Polícia Militar Rodoviária colocou em prática a “Operação Finados”, que se prolonga até as 12 horas de terça-feira, 3 de novembro. Durante esse período, a polícia colocará em operação todo seu contingente operacional e administrativo em diferentes pontos das estradas.  Na região de Botucatu a fiscalização mais acentuada será nas rodovias Marechal Rondon (SP-300), Presidente Castello Branco (SP-280), Geraldo Pereira de Barros (SP-191) e João Mellão (SP-255).


O tenente Ricardo Maganha (foto) orienta que, a exemplo de outras operações especiais e com o objetivo de reduzir o número de acidentes e de vítimas, os policiais dispensarão atenção especial à fiscalização ao consumo de bebidas alcoólicas e drogas como maconha e cocaína, tanto nas fiscalizações de rotina quanto nos atendimentos de acidentes de trânsito, submetendo os condutores aos exames, testes e perícias previstas na legislação em vigor.

Outra grande preocupação do comandante é com relação ao excesso de velocidade. “A polícia alerta que o motorista flagrado dirigindo sob a influência de álcool será penalizado com multa,  retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir por doze meses, além de responder criminalmente pela sua conduta, dependendo das circunstâncias, com pena de detenção de seis meses a três anos de prisão”, alerta Maganha, observando que a operação também prevê apreensão de armas ilícitas.

Lembra que o excesso de velocidade é responsável pela maioria dos acidentes nas estradas. “Nossos patrulheiros estarão espalhados em pontos estratégicos das rodovias munidos com radares eletrônicos e bafômetros”, diz o comandante, lembrando que o motorista deve planejar sua viagem definindo o roteiro, checar a documentação, telefones de emergência, localização das bases da Polícia Rodoviária e dos pontos de apoios localizados nas rodovias.

“Deve ser feito uma revisão geral do veículo, com atenção especial aos freios, sistema elétrico, equipamentos obrigatórios e a documentação de porte obrigatório”, enumera o comandante rodoviário, lembrando que “bebida alcoólica e drogas não combinam com direção segura e não é indicado iniciar a viagem logo após uma refeição completa”.