Rapaz tenta assaltar pastelaria e acaba preso pelo proprietário

Um caso, no mínimo inusitado, foi atendido na tarde desta quarta-feira (29) pelos policiais militares cabo Fernando e soldado Oliveira, na Praça Comendador Emílio Peduti – Bosque, região central da Cidade, na Pastelaria Tayuan, quando a própria vítima acabou prendendo o ladrão.

Consta no Boletim de Ocorrência (BO), que Anderson José de Freitas, de 28 anos, invadiu a pastelaria com um capuz na cabeça e com a mão sob a camisa, simulando estar armado, anunciou o assalto. Porém, a vítima de nome Antônio Ferreira Neto, aproveitou-se de um descuido do ladrão e conseguiu dominá-lo e jogá-lo ao chão. “Foi então que percebi que o ladrão não estava armado e chamei a PM que compareceu, rapidamente, ao local”, lembra o comerciante.

Ele foi conduzido ao 1º Distrito Policial (DP) e apresentado ao delegado titular, Marcelo Lanhoso de Lima, que fez seu enquadramento em flagrante de roubo tentado, determinando seu recolhimento ? Cadeia Pública local.

O interessante é que mesmo tendo o capuz retirado de sua cabeça pela vítima no momento do assalto, Anderson Freitas, afirmou ser inocente. “Sou um trabalhador e o que aconteceu é que tem um rapaz na Cidade com o mesmo nome que eu e por causa disso já fui preso no ano passado. Só o número do RG é que é diferente”, colocou.

{bimg:23983:alt=interna1:bimg}

Quando questionado sobre o depoimento da vítima garantindo que havia tirado o capuz de sua cabeça, no momento em que tentava assaltar a pastelaria ele tentou dissimular. “Não ando armado, nem esse capuz é meu. Não fui eu, senhor, que cometi esse crime. Olhe pra mim senhor, estou chorando. Coloque isso (no jornal). Estão me confundindo com outra pessoa”, insistiu. “E agora, eu vou preso?”, perguntou. Porém, seus argumentos não foram aceitos pelo delegado, já que as provas contra ele eram muito significativas e ele responderá pelo crime do qual foi acusado.

Fotos: Quico Cuter