Rapaz é preso pela PM por roubo e violação de domicílio

Rápida e eficiente. Assim se pode chamar a operação desenvolvida pelos policiais militares sargento Eglécia e soldados Tuono, Márcio e Gonçalves, por volta das 9 horas da manhã desta terça-feira (28) no interior de uma casa na Rua Francisco Martins Filho, região da Vila Cidade Jardim, onde reside uma senhora cadeirante de 69 anos de idade, chamada Valdecila. O crime foi registrado em Boletim de Ocorrência (BO) como roubo consumado seguido de violação de domicílio.

Consta no relatório policial que um cidadão de nome Marcos Roberto Bicudo, de 26 anos de idade, possuidor de uma ficha criminal onde constam vários furtos e roubos, invadiu um estabelecimento comercial na Rua Curuzu, surpreendendo um casal e roubando um telefone celular. Antes de fugir, o marginal que, aparentemente, não portava arma, entrou em luta corporal com o casal que reagiu ao assalto.

A PM foi acionada e efetuando patrulhamento pelas imediações percebeu quando o acusado entrou em uma residência na Vila Jardim. “Efetuamos o cerco, entramos na casa e localizamos o indiciado no quarto dessa senhora cadeirante que estava muito assustada e demos voz de prisão em flagrante”, ressalta o policial Tuono. A mulher contou que ao invadir sua casa o marginal a mandou fica quieta, senão iria se arrepender.

Encaminhado a Central I de Justiça Judiciária, instalada no Bairro do Lavapés, Bicudo foi ouvido pelo delegado Marcos Sagin de Campos que ratificou a voz de prisão em flagrante, dada anteriormente pela PM, determinando seu recolhimento ? Cadeia Pública local.

Indiciado revelou que é viciado em crack e já foi preso outras vezes por prática de roubos e furtos para subtrair objetos que poderiam ser trocados por droga. “Não consigo parar (do consumo de crack) e já tentei várias vezes. Queria trocar o celular por pedra”, revela. “Acho que vou preso, né? Quem sabe ficando mais um tempo na cadeia eu consigo largar do vício”, complementa.

Fotos: Valéria Cuter