Quadrilha presa em Sorocaba pode ter agido em Botucatu

A Polícia Civil de Sorocaba (Deinter 7), prendeu na madrugada desta sexta-feira (06), cinco integrantes de uma quadrilha especializada em roubo de cargas. O trabalho de investigação, que durou cerca de 5 meses, teve início depois que uma carga de 30 toneladas de cobre, avaliada em R$ 500 mil reais, foi roubada de uma empresa em Iperó.

A ação, que envolveu cerca de 20 policiais civis, ocorreu simultaneamente nas cidades de Iperó, Cotia, São Paulo e Mongaguá. Três homens e duas mulheres foram presos, sendo que um deles é empresário, concorreu ao cargo de deputado federal nas eleições de 2014 e foi detido no litoral sul paulista.

As armas e celulares encontrados com os acusados foram apreendidos e encaminhados para perícia. Conforme o  delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, todos serão indiciados por organização criminosa, formação de quadrilha e roubo qualificado. Os homens foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Aparecidinha, em Sorocaba, e as mulheres à Cadeia Feminina de Votorantim.

As investigações continuam, no sentido de identificar e prender outros integrantes da quadrilha que pode ter agido em outras regiões cortadas por importantes rodovias estaduais como a de Botucatu com a SP-300 Rodovia Marechal Cândido Rondon e SP-280 Rodovia Presidente Castelo Branco.