Quadrilha de Pernambuco é presa em flagrante em Botucatu

Aécio Flávio Beserra de Brito (23); José Carlos Pereira da Silva (23) e José Aldo do Santos Pereira (19), todos oriundos do estado de Pernambuco, foram presos em Botucatu na manhã desta terça-feira (21), após assaltarem a sede do Correios do Distrito de Rubião Júnior, que fica na Avenida Bento Lopes.

A prisão do trio pernambucano foi feita através de um trabalho sincronizado entre a Polícia Militar (PM), Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e Guarda Civil Municipal (GCM). Toda a ação dos marginais foi gravada pelo circuito interno da unidade.

Os três invadiram a sede e Aécio Brito, que estava armado, rendeu, primeiramente, o segurança, subtraindo seu revólver. Em seguida foi dado voz de assalto aos funcionários e clientes. Os bandidos apanharam o dinheiro do caixa (cerca de R$ 1.500,00), diversos cartões telefônicos, telefones celulares e fugiram. O que chamou a atenção foi que os marginais não fizeram questão nenhuma de ocultar o rosto.

Quando os policiais e agentes chegaram ao local passaram a conversar com moradores, detectando que três elementos desconhecidos haviam entrado em uma casa na Rua Luiz Michelin, nº 535, ainda em Rubião Junior. A casa foi invadida e os três assaltantes acabaram presos.

Na delegacia confessaram que vieram de São Paulo para visitar parentes que moram no Distrito. “Chegamos esta madrugada e fomos pra casa do meu tio, mas ele não sabe de nada. Passamos pelo local e fizemos a fita (roubamos) e fugimos para a casa. Mas a polícia descobriu e não deu tempo pra nada”, disse José Silva, que é primo de José Aldo.

Sobre cometer o crime sem ocultar o rosto, Aécio Brito foi taxativo. “A gente ia embora logo da cidade. Fazer umas “fitas” e arredar pé (voltar para São Paulo). Mas não machucamos ninguém. A gente só queria grana e mais nada”, disse. “Viemos aqui (para Botucatu) porque meus “camarada” tem parentes, mas a “fita” é nossa”, emendou.

Com a prisão desses dois elementos está sendo feito um rastreamento para descobrir se cometeram crimes em outras cidades do Estado. “Agora, com mais calma vamos fazer um levantamento de dados, para apurar o envolvimento desses três indivíduos em outros crimes. Nas próximas horas poderemos ter novidades”, frisou o delegado da DIG, Celso Olindo.
“O importante é que eles foram presos em flagrante no primeiro assalto que cometeram na nossa Cidade”, comemorou o comandante da GCM, Paulo Renato. “Isso mostra o trabalho sincronizado que é feito em Botucatu entre as polícias Militar e Civil e Guarda Municipal”, complementou o major Marcelo Oliveira.

{bimg:23775:alt=interna1:bimg}

Fotos: Valéria Cuter