Projeto “Corujão” promove palestra sobre drogas

O delegado Paulo Fábio Buchignani, da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), proferiu uma concorrida palestra na noite desta terça-feira (31) sobre o uso e tráfico de entorpecentes, que superlotou o auditório da Escola Senac. A palestra de Buchignani foi agendada pelo secretário municipal de Segurança Pública, delegado Adjair de Campos, como parte do projeto “Corujão”.

Durante seu pronunciamento ao público presente, o delegado fez uma explanação geral do trabalho que é desenvolvido no município, tanto na prevenção como na repressão ao uso e tráfico de entorpecentes, mostrando os malefícios que as drogas causam no organismo humano.

De acordo com Adjair de Campos o convite ao delegado Paulo Buchignani faz parte desse projeto que visa aproximar a comunidade escolar que frequenta as aulas no período noturno, das forças de segurança do Município além de levar informação e orientação sobre violência doméstica, mediação de conflitos, perturbação ao sossego público, cidadania, civismo e ética.

“Lançamos o projeto “Corujão” com a finalidade de envolver estudantes, professores, funcionários e pais de alunos em uma série de ações de prevenção e combate ao uso e tráfico de entorpecentes e outras drogas que provoquem dependência física ou psíquica e afastar pessoas mal intencionadas do ambiente escolar. Por isso a presença do doutor Paulo (Buchignani), que atendeu nosso convite, é muito importante para tirar muitas dúvidas com relação ? s drogas”, afirma Adjair de Campos. “Iremos realizar outros eventos importantes como este, pois é nosso dever orientar e prevenir, antes de punir”, acrescentou o secretário de Segurança Pública.

O projeto Corujão é uma parceria entre Secretaria Municipal de Segurança, através da Guarda Civil Municipal (GCM), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subsecção de Botucatu, Ouvidoria Municipal, Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e União de Associações de Moradores Sociedades e Amigos de Bairros (Unasabs).

“Desde que o projeto foi lançado procuramos envolver entidades ligadas a diferentes segmentos sociais para que cada instituição nos ajude a trabalhar para realização de operações conjuntas, com o intuito único de prestar maior segurança ? população, principalmente para alunos das escolas públicas e privadas”, finalizou Campos.

Fotos: Valéria Cuter