Policiais de Botucatu recebem homenagem em Sorocaba

 

homenagem-pms
Tenente-Coronel Jorge, Soldados Tiago e Destro e o Comandante do CPI7, Coronel Antonio Valdir

Na manhã de sexta-feira, 03, os Policiais Militares Destro e Tiago, que atuam em Botucatu, foram homenageados pelo comandante do CPI-7 de Sorocaba, sede do comando regional que engloba o município de Botucatu. A honraria foi resultado de uma ocorrência de tráfico de drogas no mês de abril em Botucatu, quando os soldados fizeram uma perseguição, sendo necessário pular vários muros para deter o suspeito.

Um detalhe interessante é que, segundo informações, o Comandante do CPI-7, Coronel Antônio Valdir Gonçalves Filho ficou sabendo da ocorrência através do Jornal Acontece Botucatu, na versão online.

A ocorrência

No dia 21 de abril de 2016, em patrulhamento pela rua Rafael Lopes, os policiais militares avistaram o indiciado em atitude suspeita, o qual segurava uma sacola na mão, ao perceber a presença da viatura empreendeu fuga, sendo acompanhado o mesmo pulou o muro de uma residência e caiu de cabeça contra o solo, levantou e pulou outro muro, caiu novamente, levantou e novamente foi pular outro muro, neste momento o indiciado jogou a sacola no solo, ao ser abordado o mesmo resistiu, sendo necessário o uso de força física moderada para algemá-lo. Ao verificar a sacola foram localizadas 45 porções de cocaína embaladas individualmente prontas para a venda. Em diligência na residência do indiciado, foi encontrado o valor de R$ 160,00 em dinheiro na cômoda do quarto, proveniente do tráfico. Indiciado encaminhado ao Pronto Socorro Municipal pela viatura do Comando de Força Patrulha, devido as escoriações de natureza leve. O encarregado da viatura durante o atendimento da ocorrência sofreu escoriações leves no braço direito, também passou no Pronto Socorro Municipal. Ocorrência apresentada no plantão permanente, onde autoridade tomou ciência, ratificando a voz de prisão em flagrante tráfico de entorpecente, sendo recolhido ? cadeia pública da cidade de Itatinga, ficando ? disposição da justiça.