Polícia Rodoviária deflagra a “Operação República”

Desde a primeira hora desta quarta-feira (14), foi deflagrada pela Polícia Militar Rodoviária a “Operação República”, nas principais rodovias do Estado de São Paulo. Na região de Botucatu as atenções estarão voltadas para as rodovias: SP 280 – Presidente Castelo Branco; SP 300 – Marechal Cândido Rondon; SP 191 – Geraldo Pereira de Barros e SP 255 – João Melão.

Como é praxe em todas as operações desse porte, o comandante rodoviário, tenente Ricardo Maganha determinou a disponibilização de equipes volantes nos pontos mais críticos com relação a acidentes, incidência de ultrapassagens proibidas, excesso de velocidade e outras infrações, planejando uma fiscalização mais eficiente. Também estão espalhados pelas rodovias policiais munidos de etilômetros (bafômetros) e radares eletrônicos.

Tenente Maganha orienta que o motorista deve procurar se informar sobre as distâncias que vai percorrer, pontos de parada, existência de postos de combustíveis e de restaurantes ? beira da estrada e ressalta a importância da verificação da documentação pessoal e do veículo, para evitar problemas com a fiscalização.

Outra recomendação do comandante rodoviário é com relação a checagem do automóvel mesmo para pequenas viagens. Faróis conferidos para ver e ser visto; pneus calibrados e em bom estado; motor revisado, com óleo e nível da água do radiador checados. Verificar também o estado dos pneumáticos, inclusive estepe, macaco, triângulo e chave de roda, além dos limpadores de pára-brisa e luzes do veículo.

Também é recomendável que o condutor programe paradas, pelo menos, a cada três horas, pois quem se expõe a muitas horas dirigindo fica sujeito ao fenômeno da “hipnose rodoviária”, na qual se mantém com os olhos abertos, mas sem percepção da realidade ? volta. Ela vem acompanhada de sonolência, perda de reflexos e de força motora.

Evitar circular durante o período noturno é um fator muito importante, pois além da redução da visibilidade, é o período em que muitos delinquentes se aproveitam para a prática de crimes. Ademais, em caso de pane ou emergência, as opções de socorro, médico ou mecânico, são sempre mais lentas. Por fim, Ricardo Maganha recomenda que o motorista deve estar sempre atento a observar a sinalização que indica os limites de velocidade e as condições de ultrapassagem.