Polícia Rodoviária deflagra “Operação Carnaval 2015”

A Secretaria de Segurança Pública, por meio de ação coordenada das unidades da Polícia Militar do Estado de São Paulo, como o Comando de Policiamento Rodoviário, juntamente com o Comando de Policiamento de Choque, o Grupamento Aéreo e as Unidades de Policiamento Territorial, das 18 horas de 13 de fevereiro (sexta-feira) até as 12 horas de 18 de fevereiro (quarta-feira), desencadearão a Operação “Carnaval 2015”.

O policiamento nas rodovias será reforçado e a  fiscalização de trânsito nos mais de 22.000 km de rodovias estaduais paulistas durante o feriado de “Carnaval”, que por cair em uma terça-feira, promoverá um grande movimento de veículos nas rodovias Estaduais. Na região de Botucatu a fiscalização será intensificada na SP-300 Rodovia Marechal Rondon; SP-280 Rodovia Presidente Castello Branco; SP 191 Rodovia Geraldo  Pereira de Barros e SP-255 Rodovia João Melão.

O Policiamento Rodoviário permanecerá em regime especial de trabalho, com redução de folgas e emprego do efetivo administrativo em apoio, atuando diuturnamente nas rodovias, potencializando a ação ostensiva, com os equipamentos fixos e móveis, integrados a um sistema que permite a interligação de informações constantes em diversos bancos de dados, promovendo o monitoramento dos veículos que trafegam nas principais rodovias do estado de São Paulo, constituindo-se em mais uma ferramenta contribuindo para a segurança dos usuários das rodovias.

O desenvolvimento dessa operação tem como objetivos prioritários: a proteção à vida, à incolumidade física das pessoas e a fluidez do trânsito, assim, todo o esforço e empenho do policiamento devem ser concentrados na prevenção e repressão aos atos relacionados com a Segurança Pública, garantindo a obediência às normas relativas à segurança do trânsito, assegurando a livre circulação e evitando acidentes, proporcionando, deste modo, aos usuários das rodovias, um trânsito em condições seguras, direito e responsabilidade de todos

 

Unidades

Estarão empenhadas na Operação todas as unidades do Policiamento Rodoviário e as ações de prevenção aos ilícitos penais e de fiscalização e monitoramento do trânsito serão levadas a efeito pelas equipes em terra, no ar e através de equipamentos eletrônicos.

Os Policiais Militares Rodoviários empregarão em média diária, cerca de 700 viaturas de quatro e duas rodas, aeronaves, 349  etilômetros (bafômetros) para a fiscalização da alcoolemia, 125 radares portáteis para a fiscalização de velocidade, binóculos para a fiscalização de infrações em movimento, principalmente de motociclistas, além de efetuarem o monitoramento das rodovias por intermédio das câmeras dos Centros de Controle Operacional das Concessionárias (CCO) e do Central de Operações e Informações (COI) do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Patrulheiros usarão o Sistema Inteligente de Fiscalização (SIF), que contempla além dos 93 radares inteligentes fixos, instalados em 42 pontos do Estado, também os equipamentos denominados OCR Embarcados, versão móvel do radar inteligente fixo, que estão instalados em 61 viaturas. Esses equipamentos, distribuídos nas Unidades Operacionais resultam em maior mobilidade à fiscalização, pois é possível sua operação de forma totalmente embarcada (dentro da viatura e em movimento) bem como na maneira estática, ou seja, montado próximo ao local de fiscalização (tripé), permitindo selecionar, de forma técnica e eficiente, quais veículos devem ser abordados.

 

Álcool

Tendo em vista a característica festiva do feriado carnavalesco, a exemplo de outras operações especiais, e com o objetivo de reduzir o número de acidentes e de vítimas, os policiais dispensarão atenção especial à fiscalização do consumo de bebidas alcoólicas (ou de substâncias de efeitos análogos) nas Operações Direção Segura (ODS) promovidas por toda a Polícia Militar do Estado de São Paulo, nas fiscalizações de rotina e nos atendimentos de eventuais acidentes de trânsito.

A Polícia alerta que o motorista flagrado dirigindo sob a influência de álcool será penalizado com multa de R$ 1.915,40, retenção do veículo e suspensão do direito de dirigir por doze meses, além de responder criminalmente pela sua conduta, dependendo das circunstâncias, com pena de detenção de seis meses a três anos.

 

Recomendações

– Planejamento adequado da viagem, com a definição do itinerário, anotação de telefones de emergência, localização das bases da Polícia e de pontos de apoio para eventuais paradas;

– Revisão das condições gerais do veículo antes de iniciar a viagem, com atenção especial aos equipamentos obrigatórios, sistema de iluminação e sinalização do veículo, combustível  e documentação de porte obrigatório;

– Respeito à proibição da ingestão de bebidas alcoólicas ou de outras substâncias que alterem a capacidade de direção do veículo;

– Rigorosa observância das normas e da sinalização de trânsito, especialmente quanto aos limites de velocidade e às ultrapassagens em locais proibidos;

– Não iniciar ou prosseguir a viagem cansado ou com sono;

– Utilização dos faróis baixos acesos também durante o dia nas rodovias, prática que promove maior visibilidade aos veículos;

– Ao viajar acompanhado por crianças, o condutor deverá atentar para o uso correto dos dispositivos de retenção, conforme previsto na Resolução 277/08 do Conselho de Transito (Contran).