Polícia prende marginal responsável por vários furtos

André Luis Verpa, de 35 anos de idade, cidadão já bastante conhecido nos meios policiais, foi preso em flagrante por crime de furto tentado qualificado cometido durante a madrugada desta terça-feira (11), por volta das 3h10. A prisão foi feita pelos policiais militares cabo Paulino e soldado Alex, na Rua Capitão José Rezende Leite, altura do número 17, na Vila Jardim. A vítima foi a empresa Iretur Transportes Turístico de Bauru Ltda, tendo como testemunha o motorista Airton Lima.

Descreve o Boletim de Ocorrência (BO) que os policiais foram acionados via Comando da Polícia Militar (COPOM) para deslocarem-se até o local dos fatos, onde o criminoso havia sido imobilizado por duas pessoas, depois de tentar arrombar a porta do ônibus sendo que foi dada voz de prisão em flagrante.

Conforme versão da testemunha (Airton) no último dia 7 o indiciado já havia invadido o ônibus Scania, placas KST 0709 e subtraindo 01 tacógrafo, aparelho utilizado por empresas de transporte, que assegura que os motoristas estejam cumprindo suas horas de trabalho sem excedê-las. Também ajuda a evitar multas por excesso de velocidade por registrar a velocidade desenvolvida durante os trajetos.

Na madrugada desta terça-feira ele flagrou Verpa, danificando o ônibus Scania/k113-BW11349 na maçaneta da porta do motorista e ao ser surpreendido pela vítima, sacou uma faca e mediante ameaça exigiu a chave do ônibus, mas não foi atendido e tentou desferir golpes de faca, sendo desarmado e imobilizado pela vítima e testemunha. Recebeu voz de prisão e apresentado ao Plantão Permanente, onde foi indiciado em crime de furto tentado qualificado e recolhido ? Cadeia Pública local.

{n}Vários crimes{/n}

Na manhã desta terça-feira Verpa foi conduzido ? Delegacia de Investigações Gerais (DIG), já que estava sendo investigado por ter cometido outros furtos pela Cidade. Somente contra a empresa Rodobus, que fica na Rodovia Gastão Dal Farra ele confessou dois crimes. Desta empresa levou várias ferramentas como serra policorte, lixadeira, furadeira, bicos de solda, entre muitas outras e vendeu a uma oficina no Bairro Alto. O proprietário da Rodobus, de nome Paulo Sérgio compareceu na delegacia e reconheceu seus produtos. “Ele procurou a empresa pedindo emprego, mas na verdade estava sondando o ambiente para retornar e levar as ferramentas”, disse o empresário.

O investigador Marcos, que está realizando o trabalho investigativo, juntamente com Vitor e Sheila, deduziu que outros crimes deverão ser esclarecidos. “Temos indícios de que ele cometeu outros furtos, inclusive de vários tacógrafos e agora tudo será esclarecido. Ele procura ficar o menor tempo possível com os produtos furtados, que vende para receptadores, que também estão sendo investigados. O importante foi tirar de circulação esse cidadão que é especialista em furtos e que vinha lesando muita gente”, colocou o investigador da DIG.

{n}Dependente químico{/n}

Na delegacia, Paulo Verpa revelou que é dependente químico e furta para conseguir crack. “Uso (crack) há mais de cinco anos e não consigo largar. Como não tenho emprego tenho me virar para não ficar desesperado de vontade (de consumir crack)”, disse. “Só quem é viciado sabe o que é isso. Quero parar com esta vida. Posso ter furtado, mas nunca machuquei ninguém”, acrescentou o acusado antes de ser reconduzido ? cadeia.

Fotos: Valéria Cuter