Polícia Militar ministra curso prático de tiro à imprensa

Na manhã desta quarta-feira (29) um curso prático de tiro foi ministrado à imprensa no stand que fica na cidade de São Manuel, nas antigas instalações da sede do Tiro de Guerra (TG). O curso foi coordenado pelo capitão Aleksander e sargento Somadossi, com disparos em alvos fixos em diferentes posições. O convite foi estendido a toda imprensa.

“O curso é semelhante ao aplicado aos policiais militares e estamos passando isso à imprensa para que conheça, na prática, como esses treinamentos são aplicados. Para vocês (da imprensa) foi ministrado um curso básico de conhecimento da arma, posicionamento e disparos em alvos fixos. O curso para policiais é mais abrangente, pois eles estão habituados a manusear a arma”, colocou o capitão.

Capitão Aleksander diz que esse curso dados aos policiais é dividido em duas etapas: aula teórica e aula prática, com disparos em alvos em diferentes posições e treinamentos onde os policiais em duplas, invadem uma residência e se deparam com diferentes situações, tendo que agir rápido para defender sua vida e salvar vítimas das mãos de bandidos.

“Para cada situação existe uma ação diferente e o policial tem que estar preparado para o enfrentamento e só irá atirar se for para defender a sua vida, agindo antes que o marginal, procurando atingir a parte frontal (tórax e abdome). Em outra, quando a arma for uma faca, ele usa palavras de ordem para que o marginal jogue a faca no chão e coloque as mãos na cabeça. Numa terceira situação, o marginal toma uma vítima de refém e é necessário o diálogo para fazer com que se entregue”, enumera Aleksander.

O sargento da PM diz que nessas situações o policial tem que pensar numa fração de segundos e ter cuidado para não ferir inocentes. “O disparo só é feito em último caso, quando a vida do policial está em eminente risco. Esse treinamento é para isso. Por isso, durante o treinamento, ao entrar na casa encontra situações em que têm que usar o dom do diálogo, o dom da palavra para fazer o bandido se render ou atirar antes que o marginal atire”, explica Somadossi.

O capitão Aleksander salienta ainda que outro tipo de treinamento prático é o feito em dupla, com um PM dando proteção ao outro. “O desempenho de cada dupla é anotado em um relatório onde é apontado cada passo da ação, com pontos dados a cada dupla”, explicou. “Se caso uma dupla não conseguir atingir os pontos necessários, ela volta a fazer o simulado, quantas vezes for necessário”, complementou o capitão da PM.

{bimg:23987:alt=interna1:bimg}

Fotos: Jornal Acontece Botucatu