Polícia investiga morte de cão após banho em pet shop em São Manuel

 

teo_1
Polícia aguarda laudo do veterinário (Foto: Tânia Balsamo/Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil investiga a morte de um cachorro que estava sob os cuidados de um pet shop em São Manuel (SP). Segundo o boletim de ocorrência registrado pela dona do animal, o cão, da raça buldogue francês, foi levado ao pet shop para tomar banho na última quinta-feira (22), mas não foi devolvido. Tânia Balsamo contou ao G1 que o proprietário do local disse, a princípio, que seu cachorro, chamado de Theodoro, tinha fugido pela janela do carro, porém, depois soube que o cão tinha morrido durante o banho.

“Minha indignação é terem escondido a morte. Eu quero justiça, não quero que outra pessoa passe o que estou passando. Essa dor ninguém vai tirar de mim”, afirma.

O G1 tentou falar com o dono do pet shop, mas ele não atendeu às ligações. O dono do Shopping dos Pássaros, onde funciona o pet shop, informou que não tem relação com o estabelecimento, que possui administração diferente. A Polícia Civil investiga o caso como crueldade contra animais e aguarda o laudo da Unesp.

Segundo a polícia, o dono do pet shop foi ouvido na delegacia na sexta-feira (23) e negou ter matado o animal. Em depoimento, ele disse apenas que o cão tinha fugido.

Diante da insistência da dona em saber o paradeiro do cachorro, no sábado (24) o proprietário da loja ligou dizendo que ele tinha sido encontrado. Quando ela chegou ao local, o animal estava morto. Tânia pegou o corpo e o levou ao centro de veterinário da Unesp deBotucatu , para realizar uma necropsia. Este exame será enviado para a Polícia Civil.

“Fatalidade acontece, mas eu tinha o direito de saber a verdade. Eu tinha direito de chorar por ele. A delegada mandou chamar o dono e ele negou. Eles até nos ligaram perguntando se o Theodoro tinha sido encontrado. Eu implorei pela verdade, mas eles só diziam que ele fugiu”, afirma Tânia.

Mutirão
Tânia conta que Theodoro, de um ano e três meses, já tinha tomado banho outras vezes na loja onde aconteceu o caso. Na quinta-feira o dono do estabelecimento buscou o cão, mas, na hora marcada, ele não voltou para entregá-lo. Ela diz que o próprio dono foi até sua casa para contar que o cão tinha fugido pela janela do carro quando o veículo parou para entregar um animal em outra casa.

“A funcionária do pet shop me mostrou onde ele tinha fugido, fomos procurar. Ele [dono do pet shop] foi até na rádio anunciar o desaparecimento. Fizemos um mutirão atrás dele. Até colocamos uma recompensa para quem devolvesse. Mas, na sexta-feira, fui até a casa onde ele disse que deixou o cachorro e não tinha ninguém morando. Aí eu parei para pensar e liguei para o veterinário, que falou que o Theodoro não teria força para saltar pela janela”, afirma.

Fonte: Portal G1