Polícia investiga incêndio que destruiu dois veículos

Fotos: Valéria Cuter

A Central II de Polícia Judiciária, na Vila dos Lavradores, está investigando a dois casos de incêndios ocorridos na madrugada desta quarta-feira (15), por volta das 4 horas, na Rua Joaquim de Oliveira Leite, altura do número 335, região do Jardim Peabiru (Cohab II).

Consta que dois carros, um Voyage, placas BIX-1299, de Botucatu e um VW Brasília, placas BIT-9464, de São Manuel, foram deixados próximos a uma oficina para passar por um conserto e durante a madrugada o proprietário Jairo Guimarães Cardoso, que é mecânico de autos, foi acordado e alertado do incêndio por uma vizinha de nome Maria Isabel, que mora a poucas semanas no local.

“Acordei com um clarão muito forte e um barulho alto. Abri a porta da sala devagarzinho e vi os carros pegando fogo em frente a minha casa. Como eu sabia que haviam sidos colocados ali pelo mecânico para serem consertados, tomei coragem e fui até a casa dele que fica há alguns metros da minha e avisei o que estava acontecendo”, lembra a mulher.

Embora a equipe do Corpo de Bombeiros tenha comparecido ao local, nada pode ser feito para impedir a destruição dos dois veículos que tiveram perda total. A Polícia Técnica Científica colheu dados para realizar a perícia e detectar as causas do incêndio. A hipótese mais provável é que os incêndios tenham sidos criminosos.

Jairo Cardoso alega que não tem inimizades no bairro e não sabe por que tudo isso aconteceu, mas não acredita em acidente e sim um caso de vandalismo praticado durante a madrugada. Como sua oficina é pequena os veículos foram deixados estacionados na rua em frente a um terreno freqüentado por muitas pessoas.

“Espero que a polícia solucione este caso e identifique os autores do incêndio. Os proprietários dos carros (identificados apenas como Valdir e Manuel) já estiveram aqui vendo os estragos e me comprometi a ressarcir os prejuízos de mais ou menos R$ 8 mil que eles tiverem, pois os carros estavam sob minha responsabilidade. Vou ter que vender meu carro para pagar”, lamentou o mecânico.