Polícia está no encalço do assassino do Jardim Botucatu

Foto: Valéria Cuter

A Polícia Civil de Botucatu, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), está no encalço do criminoso e dois comparsas que no último domingo assassinou com um tiro de espingarda cartucheira calibre 12, um cidadão chamado Luiz Carlos Bento, de 49 anos de idade, em frente a uma residência na Rua 13, no Bairro Botucatu, Distrito de Rubião Júnior.

No comando da linha investigativa está o delegado Geraldo Franco Pires (foto) que trabalha com o nome de alguns suspeitos e levantou que Bento teria vários desafetos com os quais teria se envolvido em várias brigas no Distrito. “No dia dos fatos um rapaz chegou a ser detido como suspeito do homicídio, mas acabou liberado por falta de provas”, conta Franco Pires.

Segundo aponta o relatório policial a vítima estaria participando de um churrasco no quintal da residência quando teria sido chamado por três pessoas para irem ? rua. Ele atendeu e iniciou-se uma discussão entre as partes e Bento acabou levando um tiro de espingarda que entrou pela boca atingindo o cérebro, tendo morte instantânea.

Após o disparo as pessoas que estavam no quintal correram para fora e ainda viram os três elementos que fugiram em um VW branco. Efetuando patrulhamento a Força Tática da PM prendeu um suspeito, que por várias vezes entrou em luta corporal com a vítima e levado até o Plantão Permanente para averiguação, mas foi liberado. A Polícia Técnica Científica também esteve no local.