Polícia Civil identifica autor do assassinato de andarilho

Os policiais especializados da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) Marcos Franco e Vitor, juntamente com o delegado Geraldo Franco Pires, esclareceram a morte do andarilho Luiz Henrique de Oliveira, que havia sido internado no início deste mês (noite do dia 03) após ter sido encontrado desacordado na Rua Ulisses Rossi Grassi, na Vila Cidade Jardim, sangrando pela boca e nariz. Ele foi encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital das Clínicas (HC) por socorristas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), mas faleceu horas depois.

Com o resultado do laudo da necropsia atestando que morte foi ocasionada por traumatismo craniano, os policiais passaram a investigar o caso como homicídio e após dias de investigação chegaram ao principal suspeito: Tadeu Dias Júnior, outro andarilho, que está foragido, com a prisão temporária expedida pela Justiça.

Assim que soube do resultado da necropsia a equipe de investigação passou a dialogar com familiares da vítima e com outros andarilhos da Cidade e foi informada de que Luiz Oliveira havia sido espancado por Tadeu Júnior. Ambos estariam alcoolizados quando entraram em luta corporal. Uma das principais testemunhas da polícia foi um morador da Vila Jardim (teve o nome preservado) que presenciou a briga e forneceu as características do agressor.

“Fizemos o cruzamento de dados e chegamos ao principal suspeito do crime. O juiz expediu a prisão preventiva e ele está sendo procurado. Um dado interessante é que desde o dia em que a vítima foi levada ao hospital o suposto assassino não foi mais visto na Cidade”, disse Franco. “Para nós o crime está esclarecido”, sacramentou.