PM registra caso de homicídio tentado em Rubião Júnior

Um caso registrado no Plantão Permanente pela delegada Ana Carolina de Brito como homicídio tentado foi atendido pelos policiais militares Rosa e Capeluppi, no Distrito de Rubião Júnior, em um bar que funciona na Rua Acácio Castanheira, por volta das 21h30 desta quarta-feira (9). A vítima foi o servente de pedreiro Edvaldo Ferreira, de 35 anos de idade.

Consta no Boletim de Ocorrência (BO), que uma testemunha, enfermeira do Pronto Socorro (PS) da Unesp, solicitou a PM informando que havia dado entrada naquele hospital um homem ferido a bala em um bar e trazido ao hospital por populares, que estavam no estabelecimento comercial no momento da agressão.

Testemunhas revelaram que Ferreira estava bebendo quando, por motivos a serem apurados, veio a se desentender com outro freqüentador do bar. No entrevero, o acusado veio a desferir um tiro de atingiu a coxa esquerda da vítima.

Ao ser questionado sobre o autor do disparo Ferreira que estava consciente e foi medicado permanecendo em observação médica, negou-se a fornecer o nome do autor do disparo ou suas características pessoais, declarando apenas que foi uma “treta”, que houve entre ambos.

O caso está sendo investigado pela equipe especializada da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), comandada pelo delegado Geraldo Franco Pires,(foto) que busca a identificação do autor do disparo contra o servente de pedreiro, junto ? própria vítima, familiares e testemunhas que estariam no bar naquela hora e teriam presenciado o crime. Uma equipe de policiais esteve no hospital na manhã desta quinta-feira (10) para dialogar com a vítima.

“Acreditamos que o esclarecimento desse caso será uma questão de tempo, pois é certo que a vítima conhecia seu agressor, que por algum motivo, possivelmente, vingança, teria cometido o crime. Posso dizer que nossa equipe está com as investigações adiantadas e poderá apresentar o autor desse crime nas próximas horas”, previu Geraldo Pires.