PM realiza operação em diferentes regiões do Município

Durante este sábado, a Polícia Militar de Botucatu numa operação determinada pelo tenente coronel José Aparecido Godoy Siqueira e idealizada pelo major Marcelo Oliveira, contou com a presença de policiais armados no chão em viaturas e mortos e pelo ar com o helicóptero Águia de Sorocaba.

“Este tipo de operação é desencadeada com frequencia pela polícia, com a finalidade de coibir a criminalidade. Para isso usamos todo nosso contingente administrativo e equipes especializadas como a Força Tática e Rondas Ostensivas com Auxílio de Motocicletas (ROCAM). Além do cumprimento dos mandados de busca e apreensão, também fazemos bloqueios nas entradas e saídas de bairros”, ressaltou Marcelo Oliveira., enfocando que durante a operação vários mandados de busca e apreensão foram cumpridos e algumas prisões foram feitas

{n}{tam:25px}Crack escondido na cueca{/n}{/tam}

{bimg:23705:alt=trafico:bimg}

A Força Tática com o tenente Sayki e soldados Douglas e Gonzaga efetuaram um flagrante de tráfico de entorpecentes na Rua Ari Tomás Simonetti, no Jardim Peabiru, com a prisão de um cidadão chamado Nelson Paulino da Silva Nascimento, de 31 anos de idade, conhecido como Buiú.

Ao avistar a viatura o indiciado entrou em um barraco, mas foi perseguido e capturado. Em um dos seus bolsos foi localizado R$ 50,00 em dinheiro. Prosseguindo a revista os policiais encontraram 18 pedras de crack escondidas na cueca do rapaz. Encaminhado ao Plantão Permanente ele foi autuado e recolhido ? Cadeia Pública.

{n}{tam:25px}Espingarda irregular{/n}{/tam}

{bimg:23707:alt=esping:bimg}

Já no Jardim Monte Mor, em uma casa na Rua Leonilda Varoli, o cabo Marcelo e soldado Torrez, da Força Tática, fizeram a apreensão de uma espingarda calibre 32, marca Rossi que pertencia a Luiz Carlos de Oliveira.

No momento da apreensão o indiciado não estava em casa e se apresentou acompanhado do advogado Danilo Carreira. No Plantão Permanente após pagar uma fiança arbitrada em R$ 350,00 pela autoridade policial Civil, Oliveira foi liberado. Alegou que a arma era de “estimação”.

{n}{tam:25px}Armas de brinquedo{/n}{/tam}

{bimg:23706:alt=armas:bimg}

Sargento Laudo e soldado Doriguel, em patrulhamento pela Rua Hernani dos Reis, região da Vila Real realizaram um flagrante diferente, com a apreensão de vários modelos de armas de brinquedos que estavam em poder de um cidadão chamado Adriano Oliveira, de 18 anos de idade. Quando a polícia chegou ao local ele estava na rua com uma réplica de metralhadora.

Na casa do rapaz foram apreendidas réplicas de pistolas plásticas, submetralhadora, revólveres e espingardas. As armas ficaram apreendidas e o rapaz liberado. Ele alega que mantinha as armas em sua casa para fazer gravações de filmagens amadoras.

Fotos: Valéria Cuter / Divulgação