PM prende mulher que furtou desodorantes de supermercado

“Peguei para vender porque estava com fome”. Foi esse o argumento usado por Ana Aparecida Santos, de 47 anos, presa em flagrante pela Polícia Militar (PM), na tarde desta quarta-feira, tentando justificar a prática de furto tentado contra o Supermercado Jau Serve que funciona na Rua Fausto Lira Brandão, na Vila Padovan.

Consta que a mulher, que mora na Vila Jardim, teria entrado nesse supermercado e foi flagrada por dois funcionários (Ari e Rodrigo) colocando alguns produtos na bolsa e tentou sair do estabelecimento comercial sem passar pelo caixa.

Os policiais militares cabo Paulino e soldado Rodrigues compareceram ao local e prenderam a mulher nas imediações do supermercado. Na bolsa dessa mulher foram localizados três frascos de desodorante (Axé e Rexona) e dois odorizantes (Graze), que ela havia subtraído da prateleira.

A mulher, testemunhas e os produtos furtados foram encaminhados ao Plantão Permanente onde a delegada Rose Meire Ribeiro confeccionou o Boletim de Ocorrência (BO) e determinou o recolhimento da indiciada ? Cadeia Pública de Itatinga, onde permanece ? disposição da Justiça.

O gerente do supermercado, Rodrigo Francisco, alegou que este não é um caso isolado. “Essa senhora já vinha sendo observada há algum tempo e hoje (quarta-feira) quando estava tentando fugir, nós a abordamos e ela saiu correndo. Chamamos a polícia e a mulher acabou sendo presa”, lembra o gerente.

Alega que este tipo de prática é comum em estabelecimentos comerciais e por mais que a vigilância esteja atenta, alguns casos de furtos acabam acontecendo. Lembra que o que a mulher furtou da prateleira é irrisório e não chega a R$ 30,00, mas não é isso que preocupa.

“Para nós é uma situação constrangedora ter que abordar uma pessoa que tenha furtado algum produto. Mesmo com mais de 20 câmaras instaladas nos corredores do supermercado, as pessoas ainda insistem em furtar. Em alguns casos a pessoa pode até conseguir passar pelo caixa, mas, certamente, ela volta a cometer o crime e acaba sendo flagrada”, colocou Francisco.