PM homenageia policiais que se destacaram em suas funções

O comando do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI), realizou na manhã desta segunda-feira (28) uma solenidade para homenagear o cabo Carlos Alberto Paulino, como o policial do mês de janeiro.
Instituída em 6 de julho de 1999, a homenagem visa enaltecer o PM que por seus méritos pessoais, no exercício de suas missões, se diferencie dos demais, resultando no reconhecimento da comunidade a qual está inserido.
O policial pode ser um dos pertencentes aos quadros da PM na área de abrangência do Batalhão e ainda o Estado Maior, que são apontados pelo comandante de cada cidade e envia a indicação para a sede da companhia. Seu nome é escolhido por vários fatores.
“O cabo Paulino é merecedor dessa homenagem, pois tem desenvolvido suas funções com muito brilhantismo e responsabilidade na Corporação. O policial do mês tem a finalidade de enaltecer o trabalho de quem se destaca. A cada mês um PM recebe esta homenagem, como forma de incentivo”, comentou o subcomandante do 12º BPMI, major Jorge Miguel.

{n}Laudo e Roma{/n}
Também foram homenageados o sargento Laudo Gomes da Silva e o soldado Jason Roma por uma operação desencadeada no dia 17 de janeiro deste ano que resultou na captura de dois assaltantes que atacaram um casal com o filho que estavam pescando ? s margens do Rio Piracicaba, entre os municípios de Santa Maria da Serra e Anhembi. São eles: os irmãos Robson dos Santos e Fábio dos Santos, com 19 e 23 anos, respectivamente.

Depois de manter a vítima como refém, os marginais seguiram pela Rodovia SP 191 – Geraldo Pereira de Barros, sentido São Manuel, por, aproximadamente, quatro quilômetros e abandonaram o homem na estrada. Laudo e Roma localizaram o carro roubado em um canavial, ? s margens do Rio Tietê no Condomínio Alvorada da Barra, região do Rio Bonito Campo e Náutica, Município de Botucatu. Prosseguindo as investigações os policiais detectaram que a dupla de marginais que estava no carro roubado, havia fugido em um barco de pescadores furtado.

Com outro barco emprestado por pescadores a PM efetuou patrulhamento e os irmãos Santos acabaram localizados no meio do Rio Tietê. Os barcos foram emparelhados e os dois receberam voz de prisão. Com eles foram apreendidas uma réplica de pistola e uma pistola calibre 765, usadas para render a família.

Fotos: Macaru