PM fiscaliza cruzamentos de vias para coibir acidentes

Fotos: Valéria Cuter

O comandante da 1ª Companhia de Polícia Militar, capitão José Semensati Júnior, esteve na coordenação de uma operação realizada na tarde desta terça-feira (19) com o objetivo de fiscalizar pontos de conflito em cruzamentos de vias onde ocorrem os acidentes com relativa freqüência. Para isso, as viaturas de trânsito da PM fizeram estacionamentos alternados nesses locais, nos horários críticos, com a finalidade de inibir as infrações de trânsito, bem como reduzir o número de acidentes.

De acordo com estatísticas da PM são considerados pontos de conflito onde vários acidentes foram registrados no mês de janeiro, o cruzamento da Avenida Santana com a Rua Newton Prado; Rua General Telles com a Djalma Dutra; Rua Tenente João Francisco com a Brás de Assis; Rua Cardoso de Almeida com a Quintino Bocaiúva; Rua Amando de Barros com a Moraes Barros; Avenida Dom Lúcio com a Rua Visconde do Rio Branco; Rua João Passos com a Quintino Bocaiúva; Avenida Vital Brasil com a Avenida Floriano Peixoto e Rua Cesário Motta com a Major Matheus.

Semensati enfatiza que a grande maioria dos acidentes estão ligados a desatenção, muitas vezes por causa do uso indevido de celular por parte do condutor que acaba tirando a atenção dos motoristas. Outro é a falta de cinto de segurança que acaba facilitando no resultado do acidente, geralmente ocasionando lesões corporais nas vítimas.

“Para fiscalizar, orientar e punir se necessário, as viaturas de trânsito da PM estiveram fazendo estacionamentos alternados nesses locais onde o fluxo de veículos (carros e motos) é acentuado nos horários críticos, com a finalidade de inibir as infrações de trânsito, bem como reduzir o número de acidentes”, coloca o capitão da PM. “Os acidentes de trânsito lideram o ranking das ocorrências policiais e a maioria é ocasionada em razão da imprudência e imperícia dos condutores”, acrescenta.

O fluxo de veículos em Botucatu principalmente nessas regiões mais centralizadas é intenso em razão de estarem cadastrados na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Botucatu, que tem no comando o delegado Mauro Sérgio Rodrigues dos Santos, algo em torno de 70 mil veículos circulando pela cidade, ou seja, média de um veículo para cada dois habitantes. Isso sem contar os chamados veículos flutuantes, ou seja, aqueles que não são de Botucatu e apenas passam pela cidade ou permanecem por algumas horas ou poucos dias.

O comandante da 1ª Cia adianta que as operações serão intensificadas nesses locais de maior risco. Aponta que é fundamental que haja conscientização por parte dos condutores de veículos, principalmente os que trafegam com motocicletas, para que obedeçam as placas sinalizadoras e respeitem a lei vigente.

“De uma maneira geral, podemos dizer que o erro humano é responsável por mais de 90% dos acidentes registrados e as causas mais comuns são: velocidade excessiva, dirigir sob efeito de álcool ou de outro tipo de droga, distância insuficiente em relação ao veiculo dianteiro, falta de uso dos dispositivos de segurança, desrespeito ? sinalização, imprudência e imperícia”, conclui.