PM faz vídeo conferência com diretor do JCC nos Estados Unidos

O diretor da Ignitus Worldwite, Chistoffer DiCarlo, líder mundial do programa Jovens Construindo a Cidadania (JCC) que está sendo aplicado nas escolas públicas e privadas de Botucatu, mandou uma mensagem através da vídeo conferência, a todos que estiveram presentes na reunião ocorrida na tarde desta quinta-feira (16) na sede do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior, onde foram passadas as estatísticas do ano. A tradução foi feita pelo subcomandante do 12º BPM, major Jorge Miguel.

Entre outras coisas, DiCarlos, diretamente de Miami, Estados Unidos, relatou que seu grupo trabalha em 25 países no mundo e em todo Estados Unidos realizando programas de lideranças juvenis que trabalham para prevenir drogas, crime e violência. “Nós estamos muito orgulhosos do longo histórico de trabalho com Botucatu”, disse.

“Eu gostaria de cumprimentar vocês pelo compromisso e dedicação ao serviço público e jovens brasileiros. Nossas pesquisas têm nos mostrado que nossos jovens precisam de certa pressão positiva emanada da experiência dos adultos em suas vidas, assim, muito obrigado por tudo o que vocês têm feito a este respeito”, colocou o americano, enumerando os que estiveram presentes nesta reunião, mencionando nominalmente os diretores do {n}Jornal Acontece Botucatu{/n}.

Não deixou de se manifestar aos jovens, fazendo um desafio para usarem o programa JCC para melhorar sua comunidade. “A mais importante parte do Ignitus Worldwite em todo o mundo é que a liderança pertence aos jovens. De fato, nosso novo nome Ignitus é na verdade a combinação de duas palavras: “ignite” que significa manter as coisas em seguindo em frente e a palavra “Us” a qual simboliza todos, nós, a comunidade. Foram os próprios jovens que atuam no programa que escolheram este novo nome”, enfatizou DiCarlo.

Ele concluiu alegando que no programa, os jovens decidem a solução que pretendem resolver. “Na verdade, você sugere as soluções. Você pode influenciar outros jovens a tomar boas decisões de modo que os adultos não podem – este é um ponto muito especial chamado pressão positiva. Trabalhando junto vocês podem mudar sua comunidade. Vocês podem mudar o mundo. Todos nós no Ignitus e JCC estamos contando que você faça isto”, finalizou.

Foto: Valéria Cuter