PM é hostilizada ao realizar flagrante de tráfico

Ao realizar uma operação de flagrante de tráfico de entorpecentes na região do Jardim Ciranda, a Polícia Militar com os soldados Lucas e Lofiego, acabou sendo hostilizada por um grupo de pessoas que atiraram objetos como pedras e garrafas contra a viatura sendo necessária a chegada de reforço para conter os ânimos alterados.

Tudo começou quando os policiais militares efetuavam patrulhamento preventivo/ostensivo pela Rua Martineli Luiz e avistou um grupo de pessoas ladeando um veículo Celta, com placas de Avaí. Ao perceber a chegada da viatura o condutor desse automóvel saiu correndo e foi perseguido por cerca de dois quilômetros pelo bairro, até ser capturado, gerando a manifestação pública, que foi contornada com a chegada de outras viaturas.

Com o averiguado identificado como Rafael Adriano Mariano, de 27 anos, os policiais localizaram R$ 495,00 em dinheiro e na vistoria feita no interior do Celta, localizado embaixo do tapete 63 pinos (blisters) de cocaína. Além disso, o averiguado não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o carro estava com a documentação irregular (licenciamento atrasado).

Conduzido ao Plantão Policial Permanente, Mariano foi apresentado ? delegada Simone Alves Firmino Tuono que fez o seu indiciamento em crime de flagrante de tráfico de entorpecentes para que fosse recolhido ? Cadeia Pública de Itatinga. Se condenado o indiciado pode pegar uma pena que varia de 05 a 15 anos de reclusão.