PM e GCM fecham o cerco contra os bares da Cidade

Para fazer cumprir a lei que não permite que os bares e similares permaneçam abertos após as 22 horas, uma grande operação foi desencadeada em conjunto pela Polícia Militar (PM) e Guarda Civil Municipal (GCM) neste final de semana, por diferentes regiões da Cidade. O objetivo foi de averiguar casos de perturbação de sossego, apreensão de armas ilícitas, captura de foragidos da Justiça e coibir a venda de bebidas alcoólicas a menores de idade.

Divididos em grupos GCMs e PMs visitaram vários bares e todos os que estavam trabalhando fora das especificações contidas em lei municipal tiveram suas portas fechadas e foram orientados. “Esse tipo de operação surpresa vai continuar acontecendo na Cidade para que a Lei Municipal que regulamenta o funcionamento de bares não seja descumprida”, adiantou a Chefe de Operações Especiais do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior, capitão Kátia Christófalo.

{n}Mulher arremessada{/n}

O caso mais grave registrado durante a operação foi uma agressão contra uma mulher que teria sido “arremessada” para fora de um veículo Ford/Escort GL, de cor prata, com placas de Botucatu e jogada no asfalto, na Rua General Telles, região central da Cidade. A ocorrência foi atendida pela GCM.

Duas pessoas foram abordadas, aparentemente, alcoolizadas no interior do carro onde havia um litro de pinga e algumas latas de cerveja já consumidas. O condutor ao ser questionado disse que a mulher se jogou do carro, quando o mesmo estava em movimento e que ela seria amasiada de seu primo que estava com ele no carro.

Nenhum dos dois portava documentos (CNH, documento do veículo e RG) e foram apresentados ? autoridade policial civil, no Plantão Permanente, onde foram ouvidos e liberados. O veículo acabou recolhido ao pátio de apreensões, pois o condutor não tinha ninguém habilitado para conduzir o automóvel até sua residência.