PM discute volta ? s aulas com transportadores escolares

Fotos: Luiz Fernando

O comandante da 1ª Companhia de Polícia Militar de Botucatu, capitão José Semensati, assim como o tenente Noronha e os soldados Márcio, Clayton e Lucas que fazem o trabalho de patrulhamento escolar, estiveram reunidos com o presidente da Associação de Transportares Escolares de Botucatu (ATEB), Carlos Eduardo Vernini, para discutir diretrizes visando a volta ? s aulas e o ano letivo que está se iniciando.

A entidade foi criada em junho de 2010 com a finalidade de disciplinar a atividade na Cidade e fiscalizar motoristas que trabalham sem o curso de transporte escolar, desobedecem as normas de segurança e não passam por vistorias semestrais.

Dados estatísticos demonstram que após a criação da Associação conseguiu-se grandes avanços e, segundo seus representantes, hoje 90% dos veículos de transporte escolar atuam em conformidade com a lei. “Somos cerca de 60 associados. Em Botucatu, apenas pouco mais de dez carros ainda não estão junto conosco”, revela Vernini.

Para Semensati a PM irá atuar como agente fiscalizador e alerta que qualquer motorista que for flagrado transportando alunos fora das normas especificadas em lei poderá ter o veículo apreendido. O objetivo da ação é ordenar e fiscalizar o tráfego próximo de instituições de ensino para dar segurança aos alunos e evitar reflexos negativos no restante do sistema viário.

“Não é intenção da PM punir quem que seja, mas os policiais estarão atentos para fazer cumprir o que determina a lei. Se todos seguirem as normas estabelecidas ninguém terá problema”, colocou Semensati. “Os PMs vão agir para disciplinar o embarque e desembarque de alunos e propiciar segurança na travessia de pedestres e fiscalizar estacionamentos irregulares em locais de conflito”, emenda o capitão.