PM de Botucatu faz curso de ciclismo em São Paulo

Os soldados Thomé, Fabiana, Torrez e Foglia, do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I), participaram do curso de formação de policiamento ciclístico, realizado na cidade de São Paulo, na Escola de Educação Física da Polícia Militar. O curso teve a duração de dez dias, onde os policiais aprenderam diversas técnicas de atuação.

Exemplo disto foram ? s aulas de abordagem, descida e subida de escadarias, progressão em terrenos de terra, asfalto, cimento e grama etc. Os policiais aprenderam a usar a bicicleta como escudo de proteção, bem como, acompanhamento de criminosos em fuga e cercos, em geral.

Estudos mostram que policiais que atuam em bicicletas têm três vezes mais mobilidade do que os policiais a pé, podendo exercer quaisquer ações de prevenção criminal, bem como, atuar em prisões, mediante a organização de cercos e acompanhamentos.

Em Botucatu, o policiamento com bicicletas se iniciou em novembro de 2011, durante a Operação Papai Noel, junto ? área comercial da cidade, mais precisamente, no quadrilátero das ruas Curuzu, Dom Lúcio, General Marcondes Salgado e Floriano Peixoto.

“Os policiais ciclistas são especialmente treinados para prestar auxílio ? s pessoas, permanecendo atentos ao comportamento de possíveis contraventores da lei, ou seja, pessoas que pleiteiam cometer pequenos delitos”, destacou o chefe de Operações Especiais da PM, major Marcelo Oliveira. “Os policiais de Botucatu já atuaram em várias ocorrências de destaque, participando de prisões importantes naquela região da cidade”, acrescentou o oficial.

Major Marcelo aponta que o policiamento ciclístico se destaca muito pela presença física dos policiais, seja no patrulhamento ou mesmo estacionados, mantendo atitude alerta e expectante, o que, sem sombra de dúvidas, inibe a ação do delinqüente que se vê desestimulado e inibido ao cometimento de crimes. “Atualmente, os policiais ciclistas já se preparam para o planejamento da Operação Papai Noel, bem como, pleiteiam realizar cursos de aperfeiçoamento, ao longo de 2013”, adiantou.

{n}Policiamento ciclístico{/n}

O policiamento ciclístico é modalidade que existe na PM desde 1906 quando um grupo de 20 policiais militares do Batalhão de Choque de São Paulo iniciou o uso de bicicletas em seus turnos de serviço. A partir dai, a modalidade se estacionou, pois as bicicletas eram de ferro e muito pesadas, bem como, houve um aumento na utilização de veículos motorizados.

Foi em 1999, na região de Botucatu, que a Polícia Militar iniciou contatos com o Miami-Dade Police Department (MDPD), na cidade de Miami, Estado da Flórida, quando três policiais daquele tradicional Departamento foram convidados pela Polícia Militar e vieram a Bauru, tratavam-se dos Sargentos Tony Valdez, Thamy Gonzales e Soldado Carlos Rosero que ministraram o Curso Police Cycling, a 40 alunos de São Paulo e Minas Gerais.

O curso foi reconhecido pelo International Police Mountain Bike Association (IPMBA), tradicional Associação americana que desenvolve experiências com as mais modernas técnicas da modalidade, em todo o Mundo. Em 2002, a Escola de Educação Física da Polícia Militar iniciou os cursos de formação na modalidade, para policiais de vários Estados, além de São Paulo.