PM apreende 30 quilos de maconha com morador da Vila Jardim

Fotos: Valéria Cuter

Um trabalho sincronizado feito por duas equipes de Força Tática da Polícia Militar de Botucatu compostas pelos sargentos Leonardo e Paleari e soldados Tuono, Douglas, Simonazzi e Carlos Alberto, resultou na apreensão de 30 quilos de maconha divididos em 34 tabletes (tijolos) prensados.

Os policiais efetuavam o patrulhamento preventivo/ostensivo pela região da Vila Cidade Jardim quando um morador deu sinal de parada ? viatura alertando que numa determinada casa da Rua Ângelo Covre, havia uma grande quantidade de droga.

“Deslocamo-nos para o local e cercamos a casa. O morador percebendo que não havia como escapar franqueou nossa entrada. Na revista interna localizamos os 34 “tijolos” de maconha acondicionados embaixo do sofá e demos voz de prisão a ele e sua mulher que também estava na casa”, relatou o sargento Leonardo. “Também apreendemos três telefones celulares que passarão por perícia técnica e R$ 382,00 em dinheiro”, completou o sargento Paleari.

O casal foi conduzido ao Plantão Permanente e apresentado ao delegado Geraldo Franco Pires. O homem assumiu que a droga era sua e isentou a mulher de qualquer culpa e foi indiciado em crime de flagrante de tráfico de entorpecentes. Seu nome: José Augusto Bueno, de 24 anos de idade, que já é conhecido nos meios policiais pelo seu envolvimento com o tráfico de drogas. A mulher prestou depoimento como testemunha e foi liberada.

Bueno alegou que havia comprado a droga de um caminhoneiro que não sabe o nome, nem se lembra o local do encontro. “Me encontrei casualmente com ele e na conversa me falou que tinha a droga e me ofereceu tudo por R$ 2 mil, porque estava precisando de dinheiro e não poderia arriscar a viajar com ela (droga). Como achei barato e tinha a “grana”, acabei comprando para revender”, disse o indiciado antes de ser recolhido ? Cadeia Pública local. Caso seja condenado poderá pegar uma pena que varia de 05 a 15 anos de reclusão.