Pintor é preso acusado de traficar no Jardim Continental

Sargento Laudo e soldado Roma. Foram esses os policiais militares que na tarde desta terça-feira realizaram um flagrante de tráfico de entorpecentes pela Rua Benjamim Figueiredo, região do Jardim Continental. Foi preso com 15 pedras de crack, o pintor Rodrigo da Silva Ribeiro, conhecido como Bocão, de 23 anos de idade.

Tudo começou quando em patrulhamento rotineiro os policiais avistaram um grupo de seis rapazes na esquina da rua. Um deles ao avistar a viatura se afastou do grupo e começou a caminhar pela calçada, em direção aos policiais. Desconfiados com a atitude do rapaz em se afastar sozinho do grupo, os PMs optaram pela abordagem.

Porém, o averiguado negou-se a ser revistado e acabou entrando em luta corporal com o PM Laudo. Enquanto estava segurando o suspeito, um cachorro da raça labrador, atacou o policial mordendo o seu braço causando um corte profundo. Mesmo ferido o PM não permitiu que o acusado empreendesse a fuga.

“Naquele momento tive que me defender do cachorro e do rapaz que estava atracado comigo e minha preocupação era com minha arma. O cachorro acabou me mordendo, mas a prisão foi efetuada. O curioso é que o cachorro não era do indiciado e sim de outro morador daquela rua. Porém, o cão fica mais com ele do que com o próprio dono. Por isso ele atacou”, lembra Laudo.

O indiciado foi conduzido ? Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) onde o delegado Carlos Antônio Improta Julião Filho, confeccionou o Boletim de Ocorrência (BO) e o encaminhou ? Cadeia Pública local. Assistido pela advogada Silvana Pradela de Carli, ele negou ser o dono do entorpecente apreendido.

Fotos: Macaru