Paulo Renato não é mais comandante da Guarda Civil Municipal

Depois de atuar por mais de dois anos como comandante da Guarda Civil Municipal (GCM) de Botucatu, Paulo Renato da Silva, foi designado para trabalhar na Secretaria de Planejamento a convite do titular da pasta, Caco Colenci. Para seu lugar foi escolhido o inspetor Sérgio Luís Bavia, que agradeceu a confiança nele depositada e alegou que dará sequencia ao trabalho que vem sendo desenvolvido.

Paulo Renato irá trabalhar para colocar em prática um projeto denominado Centro Geral de Operações (CGO) que integra todas as instituições públicas, sejam elas municipais, estaduais ou federais, que prestam serviços ao Município como secretarias municipais, Sabesp. Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), SAMU, Poupa Tempo, Corpo de Bombeiros, estabelecimentos de Ensino, Polícia Militar e Civil, entre outros.

“A idéia de montar esse Centro que já existe em algumas cidades brasileiras como Santos, São Paulo e Rio de Janeiro, é bastante interessante. O Caco (Colenci) me convidou para integrar o projeto e aceitei. Deixei a GCM, mas continuarei trabalhando na área de Segurança Pública da Cidade”, colocou Paulo Renato.

Segundo ele o projeto é de primeiro mundo. “Em um único Centro, poderemos monitorar, com câmara de vídeo, todas as instituições públicas da Cidade e agir de acordo com as necessidades como, por exemplo, acionar a polícia quando um crime foi visualizado. Isso envolve desde casos de pessoas danificando ou pichando patrimônios públicos, até ocorrências graves como assaltos ? mão armada e tráfico de entorpecentes”, compara Paulo Renato.

O Secretário de Segurança Pública, delegado Adjair de Campos, lamentou a saída de Paulo Renato do comando da GCM. “Nesses últimos anos ele prestou um inestimável serviço a Botucatu no comando da Guarda, mas mudanças administrativas são comuns no setor público”, frisou Campos, revelando que esse projeto vinha sendo delineado já há algum tempo.

“Quando o Caco (Colenci) fez o convite, procurei deixar o Paulo ? vontade para decidir o que seria melhor para ele. Ele optou por desenvolver esse projeto, que será muito importante para Botucatu, sem nenhuma interferência minha. O Paulo Renato é um exemplar profissional, que agora será substituído pelo inspetor Bavia que tem a mesma filosofia de trabalho”, enfocou o secretário. “A saída foi feita em consenso entre o Bavia, o Paulo Renato e a Secretaria de Segurança Pública, com aval do prefeito João Cury”, complementou.

{bimg: 26414:alt=interna1:bimg}