Onda de assaltos no comércio alerta a polícia

Esta semana foi atípica com relação a roubos a estabelecimentos comerciais. Nos últimos quatro dias (quarta, quinta, sexta e sábado), pelo menos quatro crimes desta natureza foram registrados em diferentes regiões da cidade. O mais recente foi no início da madrugada deste sábado contra a Pizzaria Portinari, na Avenida Camilo Mazoni, região do Jardim Paraíso.
Apurou os policiais militares Marquesine e Márcio, que estiveram ao local, que três elementos armados invadiram aquele estabelecimento comercial e renderam a proprietária, anunciando assalto. Do caixa os marginais subtraíram a quantia de R$ 150,00 em dinheiro.

Após o crime, os ladrões fugiram e conseguiram escapar do cerco policial que foi montado nas imediações do assalto e o caso foi registrado em Boletim de Ocorrência (BO), no Plantão Permanente, pelo delegado Celso Taira.

O roubo está sendo investigado pela equipe especializada da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), assim como outros três roubos ? mão armada recentes ocorridos na cidade, como o do Supermercado Cecap, na Vila Nogueira, na quarta-feira. Marginais armados invadiram o local, renderam o proprietário e “limparam” o dinheiro do caixa.

Também foi registrado, na quinta-feira, o assalto na Avenida Conde de Serra Negra, onde um marginal invadiu a Farmácia Vila Maria e anunciou o assalto, levando dinheiro, moedas e cheques, no valor aproximado de R$ 10 mil. Na fuga o ladrão disparou três tiros contra testemunhas que tentavam anotar a placa da motocicleta.

Outro roubo que ainda carece de esclarecimento foi cometido contra o mini mercado Juarez no Itamaraty, na sexta-feira. Um marginal armado invadiu o estabelecimento comercial e roubou R$ 350,00 e fugiu, a pé, sentido Jardim Cambuí.

E teve até um caso inusitado, este na semana passada, quando um ladrão cometeu o roubo sem dizer uma palavra. Ele invadiu um estabelecimento comercial na Vila dos Lavradores e entregou um bilhete ? funcionária que dizia que aquilo era um assalto, levantando a camisa para mostrar que escondia uma faca na cintura. Levou todo o dinheiro que estava no caixa.