Mulheres são presas com crack na Vila São Luiz

Uma operação realizada pela Polícia Militar (PM), na madrugada deste domingo, por intermédio do sargento Laudo e soldado Doriguel, terminou com a prisão de duas mulheres que acabaram sendo presas em flagrante na Vila São Luiz e enquadradas em crime de tráfico de entorpecentes. São elas: Cleuza Soares Pinheiro, 47, e Márcia Aparecida Moretti, 39.

“Nós estávamos efetuando patrulhamento naquela região quando avistamos as mulheres que, ao perceber a viatura, saíram correndo e jogaram um invólucro plástico no chão, onde haviam 33 pedras de crack embaladas e prontas para venda direta ao usuário”, conta o sargento Laudo.

As duas mulheres entraram em uma casa na Rua Capitão Ariovaldo Corrêa Pinto, mas foram perseguidas e capturadas. “Inicialmente tentaram dissimular e negar que as pedras eram delas, mas com as evidências acabaram confessando que estavam traficando naquela região da cidade”, observou Laudo, lembrando que nesta operação também foi apreendida a quantia de R$ 150,00.

Essas duas mulheres são bastante conhecidas nos meios policiais. Márcia Aparecida tem antecedentes por tráfico de entorpecentes, furto e roubo. Já Cleuza Pinheiro tem, entre outros crimes, um homicídio cometido na cidade de São Manuel.

À reportagem essa mulher disse que o assassinato foi cometido em razão da disputa de lugar no lixão daquela cidade onde um grupo de pessoas faz coleta. Sobre o flagrante de tráfico elas preferiram não se manifestar.

As duas prestaram depoimento ao delegado Lourenço Talamonte Neto responsável pela confecção do Boletim de Ocorrência (BO), enquadradas em crime de tráfico de entorpecentes e recolhidas ? Cadeia Pública de Itatinga, onde permanecem ? disposição da Justiça. Para crimes de tráfico a lei prevê uma pena que varia de cinco a 15 anos de reclusão.

Fotos: Jornal Acontece Botucatu