Mulher presa diz que traficava para suprir dependência

Cadeia Pública de Porangaba. Foi para esta instituição prisional que a delegada Rose Mary Ribeiro Dias, encaminhou uma mulher de 24 anos chamada Júlia Letícia Nunes, indiciada em crime de tráfico de entorpecentes, depois de ser presa em flagrante pelos policiais militares cabo Sidney e soldado Destro.

Em patrulhamento pela Rua Ari Tomaz Simonetti, na Cohab II, Sidney e Destro perceberam que a mulher fazia contato com o motorista de um veículo (não especificado o modelo) e ao avistar a viatura o condutor evadiu-se em alta velocidade. A indiciada foi abordada e em sua mão direita estavam 10 papelotes de cocaína.

O Registro Digital de Ocorrência (RDO) descreve que a mulher confessou que realizava ação de traficância naquele local há uma semana para sustentar sua dependência química (vício em crack) e informou aos policiais militares onde escondia o restante do entorpecente em um barraco de madeira.

No local indicado por aquela mulher foram encontrados, dentro de um tubo plástico embaixo de uma cama, outros 09 papelotes de cocaína (totalizando 19 porções) e 16 pedras de crack embaladas individualmente e prontas para a venda aos usuários. Ela, entretanto,  não revelou a origem do entorpecente.