Mulher de 65 anos é vítima de violência doméstica

O Grupo Especializado em Patrulhamento com Motocicleta (GEPOM) da Guarda Civil Municipal com os agentes Lazarini e Leandro, se deslocou até o Jardim Paraíso onde uma senhora de 65 anos de idade havia sido agredida pelo próprio filho, chamado Raul Carnieto Filho, de 45 anos de idade.

Ao chegar ao local os guardas foram informados pela vítima que seu filho queria R$ 20,00 valor que seria usado para o consumo de entorpecentes e como ? vitima não deu o dinheiro foi agredida com um cabo de vassoura e uma corda de varal. Além disso, o agressor quebrou vários objetos da residência e danificou os dois telefones na tentativa impedir que fosse solicitado auxílio.

No momento em que a guarnição chegou ao local, Raul já havia se evadido então foi realizado patrulhamento nas proximidades e ele acabou sendo encontraram em um bar próximo, onde foi detido e recebeu voz de prisão. A irmã do agressor ficou indignada com a agressão e lhe perguntou o motivo da agressão, sem obter resposta.

Diante dos fatos Raul Filho foi conduzido ao Plantão Permanente onde o delegado Antenor de Jesus Zeque após tomar ciência dos fatos ratificou a voz de prisão e enquadrou o agressor na lei 11340/06 conhecida como lei Maria da Penha estipulando o valor da fiança em R$2.500,00. Como a fiança não foi paga o mesmo foi recolhido ? Cadeia de Itatinga ficando a disposição da Justiça.