Metalúrgico usa internet para seduzir adolescente de 15 anos

Nesta quinta-feira, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) esclareceu a um caso de flagrante de pedofilia, que estava sendo cometido por intermédio da internet pelo site de relacionamento (MSN), contra uma menina de 15 anos de idade que estava sendo assediada por um metalúrgico de iniciais A.V., de 30 anos.

O diálogo via internet entre o homem e a menina foi flagrado pela mãe da garota, que procurou a delegada para que as medidas cabíveis fossem tomadas. Nas conversações trocavam confidências e ele prometia que iria fugir com a menina, levá-la ? Inglaterra, entre outras promessas.

Para dar o flagrante foi criado o perfil de uma garota adolescente um nome fictício de Aleska. Por uma semana o diálogo na webcam foi mantido e o encontrou para se conhecerem, pessoalmente, foi marcado para o início da tarde desta quinta-feira, na Rua General Telles, atrás do Colégio Anglo da Avenida Santana, região central da cidade. Ele deu a descrição de sua motocicleta e estaria esperando com a camisa da empresa onde trabalha.

Porém, ao invés de Aleska, o metalúrgico foi abordado por dois investigadores da DDM, que lhe deram voz de prisão e ele foi apresentado ? delegada Simone Alves Firmino para quem prestou depoimento. Confirmou que manteve diálogo com a menina há três meses, mas nunca se exibiu ou manteve contato físico com ela. Reconheceu que “apimentou” a conversa com a adolescente e contou mentiras sobre sua vida pessoal.

Durante o depoimento ? delegada se comprometeu a excluir nomes de todos os seus contatos na internet. Outro detalhe é que o celular que ele usava para manter contato e que forneceu o número ? menina era da empresa onde trabalha. Depois de depoimento foi liberado e irá responder pelo crime de pedofilia liberdade.

Foto: Valéria Cuter