Marginal seqüestra idosa e troca tiros com a polícia

No início da madrugada desta sexta-feira, a Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Municipal (GCM) atuaram juntas em um caso de sequestro relâmpago ocorrido na Avenida Administrador Joaquim de Castro, região dos Altos do Paraíso e teve como vítima uma senhora de 50 anos de idade, de iniciais M.D.R.D.

Segundo consta no relatório policial, um marginal que ainda não foi identificado invadiu a casa dessa mulher, armado de revólver exigindo dinheiro ou algum objeto de valor. A mulher alegou que não tinha dinheiro e ofereceu ao assaltante certa quantidade de jóias, mas ele queria dinheiro, alegando que precisava pagar uma dívida de entorpecentes.

Então, ele fez com que a mulher entrasse no seu carro (dela), um Astra, e seguiu para o centro da cidade. No Auto Posto Berimbau a mulher desceu sozinha do carro e pediu ao frentista que trocasse um cheque de R$ 500,00. Ela chegou a dizer ao frentista que estava sendo assaltada e pediu que ele acionasse a polícia.

O frentista não trocou o cheque, mas percebeu que a mulher estava muito assustada ao retornar para o carro e como ela alegou que estava sendo assaltada, optou por acionar a Polícia Militar, que mediante as características do carro passou a fazer patrulhamento. Posteriormente, essa mulher foi vista saindo de uma farmácia (Drogal) na Rua Amando de Barros.

O marginal que havia ficado no carro, percebendo que estava sendo vigiado, fugiu com o Astra da mulher em alta velocidade e foi perseguido por diversas ruas da cidade. O meliante só parou o veículo na Avenida Leonardo Villas Boas, nas proximidades do Supermercado Central, quando bateu o carro contra uma árvore.

Ele saiu disparando tiros contra os policiais militares e agentes da Guarda Civil Municipal, que vieram no apoio com várias viaturas, mas o assaltante conseguiu escapar do cerco policial. Dentro do Astra roubado havia um revólver modelo Taurus, calibre 38, municiado que foi apreendido.

Na manhã dessa sexta-feira, os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Django e Afonso iniciaram as investigações e já identificaram o marginal que teria cometido esse roubo contra a mulher.
“O nome desse cidadão, que já é conhecido nos meios policiais, foi mantido em sigilo para que o trabalho investigativo não seja comprometido”, colocou o delegado titular da delegacia especializada, Celso Olindo (foto). “Nas próximas horas ele deverá ser preso pela policia”, complementou o delegado.

Foto: Fernando Ribeiro