Lavrador que esfaqueou a mulher várias vezes é preso pela DDM

Na tarde desta terça-feira (13) a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) esclareceu a um caso de tentativa de homicídio cometido contra uma mulher de 47 anos chamada Cleonice Aparecida Feliz Prado, na sexta-feira (9) da semana passada. Ela foi localizada pelos policiais militares Gilberto e Márcio na estrada que dá acesso ao Bairro de Toledo que fica ? s margens da Rodovia Marechal Rondon, entre os municípios de Botucatu e São Manuel. Embora consciente, estava muito ferida com várias perfurações pelo corpo.

Na versão da mulher dada ? PM, o ex-namorado (até então identificada apenas por Jean) que trabalha como lavrador em uma fazenda em São Manuel não aceitou o fim do relacionamento e depois de uma discussão passou a agredi-la com facadas pelo corpo atingindo o abdome, pernas, braços e costas. A mulher foi conduzida até o Pronto Socorro (PS) da Unesp onde passou por uma avaliação médica, permanecendo internada em estado grave.

Assistido pelo seu advogado, Jean Henrique Helsinque da Silva, de 18 anos de idade, compareceu na DDM e prestou depoimento ? delegada titular Simone Alves Firmino, dando sua versão dos fatos. Afirmou que conheceu Cleonice (que segundo ele era garota de programa) há três meses e saíram para fazer um programa sexual e, desde então, passaram a manter um relacionamento amoroso.

No dia dos fatos ele apanhou a mulher em Aparecida de São Manuel e estavam vindo para Botucatu em uma motocicleta. Para não pagar o pedágio entrou na estrada de Toledo cercada por um canavial. Passaram a discutir em razão de Jean estar querendo terminar o relacionamento já há alguns, mas a mulher não aceitava a separação.

Na estrada ela teria tirado uma faca da bolsa e tentou esfaqueá-lo. Disse que entrou em luta corporal com a mulher, tomou a arma de sua mão e passou a golpeá-las por várias vezes. Depois, deixou a mulher sangrando na estrada, jogou a faca no canavial e voltou para sua casa em São Manuel onde revelou o ocorrido para sua mãe e esta teria telefonado ? polícia para que a mulher fosse socorrida. Ele deixou no local do crime o capacete e o telefone celular que está sendo periciado.

“Esta foi a versão que ele nos deu. Agora teremos que ouvir a mulher que ainda está internada em estado grave na Unesp. Até que tudo seja esclarecido pedimos a prisão temporária do acusado, por tentativa de homicídio duplamente qualificado”, frisou Simone Firmino, que determinou o recolhimento do indiciado ? Cadeia Pública de Conchas, onde permanece ? disposição da Justiça.

Fotos: Valéria Cuter